Os brasileiros que estão à procura de um emprego ganharam hoje um motivo a mais para comemorar. Nesta segunda-feira (6), o governo federal autorizou a abertura de 234.416 vagas por contrato temporário para atuarem no Censo de 2020, feito pelo Instituo Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

De acordo com o Ministério da Economia, os profissionais poderão ser contratados a partir de janeiro de 2020, mediante aprovação no processo seletivo. O edital está previsto para ser publicado até novembro próximo e os contratos terão duração de até um ano, podendo ser renovados conforme a necessidade de conclusão dos trabalhos. O valor das remunerações ainda será definido pelo IBGE.


Quer saber quando você vai se aposentar segundo a proposta de reforma da Previdência? Clique aqui e conheça o simulador que desenvolvemos para você.


Do total de vagas, 196 mil serão para recenseador — pessoa designada para coletar informações censitárias junto à população. Outro destaque pelo alto número de vagas é o de agente censitário supervisor, com 23.578 vagas reservadas. Além disso, serão contratados também supervisores, coordenadores e agentes censitários operacionais.

Vagas previstas para contrato temporário

  • Coordenador Censitário de Subárea 1: 600
  • Coordenador Censitário de Subárea 2: 850
  • Agente Censitário Operacional: 1.760
  • Supervisor (call center): 4
  • Agente Censitário Municipal: 6.100
  • Agente Censitário Supervisor: 23.578
  • Codificador Censitário: 120
  • Recenseador: 196.000
  • Supervisor PA: 1.304
  • Recenseador PA: 4.100

Nunca é tarde para começar um plano de Previdência Privada, e a Mongeral Aegon oferece os melhores. Clique aqui e escolha o seu.


Último concurso para o Censo foi em 2010

O último concurso para o Censo Demográfico do IBGE aconteceu em 2010. Na época, a remuneração estava em torno de R$1.500 e a exigência era de ensino fundamental completo para a função de recenseador e ensino médio completo para os cargos de agente regional e administrativo, agente municipal e informática e agente supervisor. 

No edital, era informado ainda que todos os candidatos com idade igual ou superior a 60 anos, completados até o último dia de inscrição, teriam a idade como critério de desempate, hipótese em que a preferência para a vaga era da pessoa mais madura. 

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: