Tecnologia

Emoji dá mais sentimento, mas leva dúvidas à comunicação

Se uma imagem vale mais que mil palavras, de acordo com o dito popular, podemos então dizer que um emoji equivale a um sentimento – ou a uma informação visual que dispensa o verbo. Sim, esses pictogramas ou desenhos figurativos estilizados, cujo nome de batismo tem origem japonesa – “e” significa imagem, e “moji”, letra –, surgiram para tornar mais emotiva e divertida a nossa comunicação pelas redes sociais e por aplicativos como o WhatsApp, facilitando as conexões entre as pessoas. Opa, facilitando? Teoricamente, sim; mas, se mal utilizados, eles podem mesmo é confundir e criar ruídos indesejáveis nas conversas.

Mas, ora, você há de pensar: se recebo uma carinha sorridente em resposta a algo que escrevi num grupo do WhatsApp, está muito claro que aquilo que eu disse agradou aos receptores da informação. Mas calma lá, que um sorriso é apenas a ponta do iceberg cognitivo desse universo pra lá de rico – e populoso – de emoji.

São muitas, muitas mesmo, as opções de símbolo. E nem sempre elas carregam consigo a função original a que foram destinadas. Sim: já existe todo um léxico paralelo de conotações coloquiais, sedimentadas pelo uso no dia a dia, dessas figurinhas.

Se “o público dos 50+ utiliza essa forma de se comunicar como uma maneira de estar integrado ao mundo moderno”, de acordo com Tiago Souza, professor de mídias sociais do Centro Universitário Belas Artes, mergulhar nesse espaço colorido de símbolos também é correr o risco de ser mal interpretado – ou fazer leituras equivocadas das mensagens. Afinal, a biblioteca dos emojis está longe de oferecer apenas carinhas, e, se algumas delas já podem causar dúvida, imagens de outros tipos já estão muito longe do que a coisa representada em si quer dizer.

Bons exemplos disso estão na galeria de frutas e legumes. Você pode fazer uma lista inteira para as compras na feira só utilizando emojis. Cuidado, porém, com o que vai botar nessa sacola, e especialmente para quem vai mandar essa lista: uma berinjela 🍆 e uma banana 🍌 podem não ser apenas uma berinjela e uma banana, uma vez que o uso popular desses ícones os consagrou como representantes do órgão sexual masculino no meio virtual. Assim, ao achar que está apenas sugerindo a um amigo ou amiga que inclua esses alimentos no pacote quando for ao sacolão, ele ou ela poderá entender a mensagem como como um convite a uma aventura bem mais excitante.


O Instituto de Longevidade Mongeral Aegon oferece descontos em medicamentos aos seus associados. Cadastre-se agora, é grátis!


O duplo sentido, por sinal, é um dos maiores entraves na comunicação por emoji. As imagens da lua 🌚, por exemplo, também são interpretadas por muita gente como propostas de exercício da libido. O símbolo do suculento pêssego 🍑, por sua vez, passou a ser lido como um bumbum depois que a socialite e apresentadora americana Kim Kardashian fez essa alusão ao postar na rede social Snapchat uma foto de seu próprio “derrière” usando uma calça cor de... pêssego – e, ao lado, o emoji correspondente à fruta.

Em todas as situações

Deixando a seara carnal de lado, intenções bem mais espiritualizadas também causam escorregões no entendimento. Duas mãos juntas 🙏, como se estivessem em oração, na verdade não têm nada a ver com reza: indicam um “por favor” ou “obrigado”. Tampouco se referem a gratidão; caso queira expressar esse sentimento, use a florzinha rosa ou roxa 🌸.

Há quem se utilize de uma bonequinha com a mão esquerda espalmada e virada para cima 💁‍♀️ como uma manifestação de sarcasmo, mas os desenvolvedores do ícone quiseram apenas representar uma atendente de balcão oferecendo ajuda.  Uma carinha bufando, com a boca arqueada para baixo e as sobrancelhas viradas para dentro 😤, parece ser uma demonstração de raiva. Tá na cara! Só que não: os criadores desse emoji quiseram mostrar, na verdade, uma expressão de triunfo por alguma conquista realizada.

Há emojis para todas as situações. Eles compõem quase que um novo vocabulário imagético, e, como toda língua, alguns termos pedem uma consulta ao dicionário. E, sim, ele existe nesse mundo iconográfico virtual: dê uma olhada no site ; nele, você encontrará explicações sobre os significados das figurinhas.

Boi na linha

Para dirimir mal-entendidos, o próprio WhatsApp, em suas versões mais recentes, passou a sugerir os emojis correspondentes a determinadas palavras quando elas são digitadas pelo usuário, lembra Tiago.

O professor destaca ainda que os ícones funcionam como um bom complemento para uma mensagem escrita no bom e velho português. “Quando você está com raiva ou decepcionado, mas não quer quebrar o elo afetivo com o destinatário, pode mandar um texto de bronca acompanhado de um coração, indicando que não aprovou determinada atitude da pessoa, mas não deixou de gostar dela”, exemplifica.

O fato é que, para evitar desentendimentos na troca de mensagens a distância, todo recurso para aumentar a clareza na comunicação é bem-vindo. Afinal, mesmo para bom entendedor, nem sempre meio emoji – ou até mesmo um inteiro – basta.

Leia também:

Gratuito, app para cuidadores cria círculo de atenção ao idoso

Conheça os aplicativos para quem tem mais de 50

Por

Redação