Saúde Mental

Como se livrar da ansiedade?

A editoria Saúde e Bem-estar é um oferecimento de:

Cora Residencial Senior

Sentir-se ansioso é uma experiência comum a qualquer pessoa. Quem nunca se sentiu apreensivo frente a uma situação, com a respiração ofegante, irrequieto, com frio na barriga e aperto no peito? A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao se enfrentar algum problema, seja no trabalho, nos estudos, antes de uma prova, no momento do primeiro beijo ou diante de decisões difíceis do dia a dia. E a grande questão é: como se livrar da ansiedade?

No entanto, quando de forma excessiva, pode se tornar um distúrbio. Considerada por muitos especialistas como o mal do século XXI, a ansiedade é basicamente um sistema de defesa que, se não tratado adequadamente, pode se transformar em um gatilho para problemas maiores e piores.

“A vida pós-moderna que levamos hoje pode trazer problemas como crise de identidade, síndrome do pânico, inquietações e insônia”

Para a psicóloga e Gestalt-terapeuta Valéria Daumas, boa parte dos gatilhos para crises podem estar relacionados a eventos em que houve perda, como demissão de um emprego, morte de parente, perda de referências, de liberdade etc.

“Também não podemos negar que sofremos interferência direta do cenário contemporâneo que vivemos”, acrescenta a especialista. Segundo Valéria, a vida “pós-moderna” que levamos hoje pode trazer problemas como crise de identidade, síndrome do pânico, inquietações e insônia.

Procurar ou não um especialista: eis a questão

Num primeiro momento, a ansiedade não se configura como um problema de saúde. Sua função é mobilizar o organismo, mantê-lo alerta e pronto para reagir de determinadas maneiras frente aos riscos e ameaças. No entanto, ao atuar de forma excessiva, pode causar transtornos físicos e psicológicos e se transformar em um distúrbio grave.

Geralmente, as pessoas que sofrem desse mal nem têm consciência de que estão doentes, que precisam de tratamento e, o mais importante: que existe um tratamento. Por isso, não procuram ajuda de um profissional para saber como se livrar da ansiedade de forma menos complexa logo no início do problema.

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V), da Associação Americana de Psiquiatria, o Transtorno de Ansiedade Generalizada é uma doença caracterizada por sentimentos exagerados de ansiedade e medo.

O distúrbio é tão excessivo que até os eventos banais se tornam motivo para preocupação, como pequenos afazeres no trabalho, finanças e atrasos.

Em consequência, surgem sinais de ansiedade psíquicos e físicos, frutos do esforço que o corpo tem de fazer pelo estado de alerta. Ainda de acordo com o manual, a maioria dos quadros dura seis meses, mas há aqueles que duram anos e o paciente tem grande dificuldade em saber como se livrar da ansiedade e controlar seu impulso.

Saiba como identificar se você tem algum distúrbio de ansiedade: o corpo dá sinais!

1. Dor ou aperto no peito;

2. Fadiga;

3. Taquicardia;

4. Tontura / sensação de desmaio;

5. Falta de ar;

6. Diarreia e cólicas;

7. Fala excessivamente rápida;

8. Dor nas costas / tensão muscular;

9. Insônia / sono perturbado.

Meu problema tem cura, doutor?

Perfeitamente! O problema pode ser tratado com o uso de medicamentos psiquiátricos, que podem ser ansiolíticos ou antidepressivos, e/ou com sessões de psicoterapia, até que o paciente aprenda a controlar o impulso ansioso. A prática de atividades física e até mesmo dietas alimentares também são consideradas benéficas ao tratamento pelos especialistas.

“Sugiro sempre começar com a psicoterapia, o que vai expandir as possibilidades de auxiliar o cliente a desenvolver o seu potencial para sair da crise”, avalia a psicóloga. Segundo ela, paciência e determinação são fundamentais para o sucesso do tratamento. “No decorrer do tempo, será possível avaliar se será necessária a ajuda de um médico psiquiatra ou não. Muitas vezes, um simples ajuste com uma medicação traz uma enorme contribuição para o controle da ansiedade”, conta.

Com relação à prática de exercícios físicos, a médica explica ser uma atividade de absoluta importância, porém, o cliente precisa primeiro se estruturar minimamente para conseguir dar conta de ingressar em algo que realmente seja do seu interesse. “Muitas vezes, ele ainda precisa descobrir o que fazer como atividade física”, conclui.

Dicas que podem ajudar a vencer a ansiedade

1. Praticar exercícios aeróbicos por 30 minutos todos os dias;

2. Alimentos como banana, nozes e amendoim promovem o bem-estar físico e por isso devem ser consumidos diariamente;

3. Descanso físico e mental, principalmente durante a noite (reposição do sono). Massagens também podem ser úteis no combate à tensão muscular;

4. Evitar a automedicação e dar preferência a remédios naturais;

5. Fazer terapia;

6. Separar uma parte do seu dia para o lazer. Caminhar, dar um mergulho no mar, andar de bicicleta, fazer uma aula de dança de salão etc;

7. Administrar melhor o tempo.

Por

Redação