Saúde Física

Gordura abdominal aumenta risco de doenças cardiovasculares

A editoria Saúde e Bem-estar é um oferecimento de:

Cora Residencial Senior

Pegue uma fita métrica e posicione-a sobre o umbigo. Relaxe o abdômen e expire. Se a medida ultrapassar 88 cm, na mulher, e 102 cm, no homem, é hora de ligar o alerta. “A gordura abdominal potencializa as doenças cardiovasculares”, explica o supervisor de cardiologia clínica do HCor (Hospital do Coração), Ricardo Pavanello.

Segundo o Afirmar, estudo com pacientes brasileiros que reproduziu o internacional Interheart, “o conjunto de alguns fatores de risco – alterações no nível de glicemia, hipertensão arterial, obesidade abdominal e tabagismo –, denominado síndrome metabólica, aumenta em até cinco vezes a chance de o indivíduo ter um infarto, independentemente de ser homem ou mulher”.

Por

Redação