Você se preocupa com seu peso e altura? Pois então fique sabendo que mulheres altas e magras vivem mais que as baixinhas com maior índice de massa corporal (IMC). É o que revela um estudo publicado recentemente no Journal of Epidemiology & Community Health e que começou a ser realizado em 1986, na Holanda.

Calcule abaixo se seu peso está adequado para a idade, através do IMC - Índice de Massa Corporal:

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Maastricht University Medical Centre analisaram um grupo de 7.807 pessoas de ambos os sexos com idades entre 55 e 69 anos, desde o início da pesquisa até o momento da morte ou que completaram 90 anos de idade.

Todos responderam a questionários sobre altura e peso atuais e o que tinham aos 20 anos de idade, além de perguntas sobre modalidade de atividades físicas que praticaram ao longo da vida, desde jardinagem ou simples tarefas domésticas a caminhadas, andar de bicicleta e práticas esportivas. Fatores de risco como tabagismo e consumo de álcool foram levados em conta pelos pesquisadores.


Viajar faz bem para a saúde! Que tal aproveitar as férias conhecendo um novo lugar? O Booking.com oferece acomodações e passagens por um ótimo custo-benefício. Clique aqui para conferir


De acordo com os cientistas, mulheres com altura igual ou acima de 1,79 metro e que conseguem manter o peso adequado ao longo da vida são 31% mais propensas a chegar aos 90 anos de idade. Já as com altura abaixo de 1,60 metro e que sofrem variações constantes de peso perdem um quinto dessa longevidade.

O estudo também relacionou o aumento da expectativa de vida das mulheres à prática de exercícios físicos. Por exemplo, praticar exercícios físicos diariamente por sessenta minutos aumenta em 21% a probabilidade de chegar aos 90 anos. No entanto, passar desse tempo não traz benefícios adicionais.

Altura dos homens é indiferente

Com relação aos homens, o estudo concluiu que fatores como altura e peso não influenciam na longevidade, mas que a prática de atividades físicas por pelo menos noventa minutos diários aumenta em 39% a probabilidade de viver até os 90 anos. E ao contrário do que acontece com as mulheres, cada trinta minutos a mais de exercício representa um acréscimo de 5% de chance de os homens atingirem essa idade.


Encontre os melhores conteúdos sobre astrologia, numerologia e muito mais no site Personare. Clique aqui e saiba o que o futuro lhe reserva.


Apesar dos benefícios da atividade física, principalmente para o sexo masculino, a pesquisa revelou que, entre os participantes, as mulheres ainda parecem viver mais: 34,4% sobreviveram até os 90 anos de idade em comparação com 16,7% dos homens. Chegaram ao final do estudo 433 homens e 994 mulheres. 

Os pesquisadores acreditam que essa diferença entre homens e mulheres possa estar relacionada a fatores como hormônios, parto, genes e estilo de vida, mas os dados não são conclusivos.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: