Paternidade tardia pode influenciar na saúde do filho, indicam estudos

O impacto da idade da gestante na saúde dos filhos já vem sendo debatido e estudado há muito tempo. Não havia, porém, preocupação com os possíveis efeitos da idade avançada do pai. Ao contrário, a visão tradicional era de que os espermatozoides não seriam afetados pelo envelhecimento do homem. Mas isso está mudando.

Estudos recentes têm demonstrado que a paternidade tardia também tem, sim, seu quinhão de ônus. De acordo com Edson Borges Jr., sócio-fundador do Fertility Medical Group e diretor científico do Instituto Sapientiae (Centro de Estudos e Pesquisa em Reprodução Assistida), a idade superior a 45 anos já pode ser considerada tardia para a paternidade.