Alterações de humor, calor excessivo, dores de cabeça e problemas para dormir. Essas são algumas características marcantes que antecedem a menopausa. Apesar de ser um fato normal da vida da mulher, muitas pessoas ainda confundem menopausa com climatério. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), climatério é uma fase biológica que marca a transição entre o período reprodutivo e não reprodutivo da vida da mulher. Já a menopausa corresponde ao último ciclo menstrual que ocorre durante o climatério.


O Saúde 10 oferece a você exames e consultas com valores mais baratos do que os planos de saúde tradicionais. Clique aqui e confira as vantagens.


Sintomas comuns da menopausa 

  • Coceira e secura vaginal que pode levar a dor na relação sexual;
  • Problemas para dormir;
  • Calor excessivo (fogachos);
  • Mudanças de humor, com períodos de irritabilidade, ansiedade e, em alguns casos, depressão;
  • Sudorese noturna;
  • Dores de cabeça;
  • Pele seca e cabelos mais finos.

O portal do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, com a ajuda da ginecologista e presidente da Comissão de Climatério da Frebrasgo, Maria Celeste Osório Wender, preparou uma lista com os principais questionamentos sobre o assunto. Confira abaixo.

Perguntas frequentes sobre a menopausa

A mulher sente mais calor na menopausa? 

Sim. As ondas de calor surgem por conta de uma alteração no mecanismo de controle térmico das mulheres, aparentemente causada pela redução dos níveis circulantes de estrogênio. Segundo Maria Celeste, nesse período ocorre um ciclo comum — a mulher fica vermelha, perde esse calor excessivo através do suor e logo fica com frio.

A menopausa pode interferir na vida emocional da mulher? 

Sim. O estrogênio age no sistema nervoso central e interage com alguns neurotransmissores como a serotonina e a noradrenalina que possuem papel fundamental na regulação do humor. Com a redução desse hormônio, muitas mulheres ficam mais tristes, irritadas e desanimadas. Contudo, é importante ressaltar que não só a menopausa, mas também as alterações na própria rotina da mulher podem causar alterações de humor. 

‘’Nessa fase, sua vida também está entrando em período de transição. A mulher está ficando mais velha, está perto de se aposentar e os filhos estão saindo de casa. Essas também são algumas alterações que podem contribuir para uma mudança comportamental’’, afirma a ginecologista.

A menopausa causa diminuição da libido? Como lidar com isso? 

Sim. A redução de libido é muito comum nessa fase da vida da mulher, pois durante esse período os ovários param de produzir os hormônios estrogênio e progesterona, relacionados ao desejo sexual da mulher. Além de tudo, a redução da lubrificação vaginal faz com que a relação sexual seja dolorosa. Para tratar esses sintomas, o uso de hormônios tópicos pode ajudar a retomar a vida sexual com satisfação.

Quando a reposição hormonal é indicada?

Ela é indicada para mulheres que apresentam sintomas que comprometem sua qualidade de vida, como a depressão, alterações de humor, perda de massa óssea, calor excessivo, irritabilidade e problemas para dormir. Portanto, desde que a mulher não tenha contraindicações, a reposição hormonal é o melhor tratamento para controlar esses sintomas.

Fazer exercícios físicos melhora os sintomas da menopausa?

Sim. Na menopausa, há uma maior chance de desenvolver doenças como osteoporose, diabetes e doenças do coração. Sendo assim, a atividade física é importante para evitar esses problemas e melhorar a saúde física e mental da mulher.

A mulher fica mais suscetível a algumas doenças?

Sim. Como informado acima, a redução dos hormônios gera um risco maior de osteoporose e doenças cardiovasculares, como o Acidente Vascular Cerebral (AVC). Por isso, é tão importante a prática frequente de atividades físicas e a manutenção de uma alimentação balanceada, assim como os demais hábitos saudáveis.


Encontre os melhores conteúdos sobre tarot, astrologia e numerologia no site da Personare. Clique aqui e confira.


A menopausa altera a aparência da pele, unha e cabelos?

Sim. A diminuição do estrogênio diminui a produção de colágeno, proteína responsável pela elasticidade da pele. Com isso, a pele fica mais fina, aparecem mais rugas e a cicatrização acontece de forma mais lenta. Além disso, pode ocorrer também a queda de cabelo e enfraquecimento das unhas. No entanto, Maria Celeste lembra que o hormônio não é exatamente a solução desses problemas. 

"O hormônio não mantém a juventude da pele, mas é claro que ele pode melhorar a aparência da pele e dos cabelos", afirma a ginecologista.

Depois da menopausa, a mulher ainda pode engravidar?

Não. Como a menopausa ocorre, de fato, depois de 12 meses após a última menstruação, não é mais possível engravidar, já que o ovário deixa de produzir folículos capazes de provocar uma gestação. É importante lembrar que no climatério é possível engravidar, pois o corpo está em período de adaptação que compreende a transição do período reprodutivo para o não reprodutivo.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: