Médico de 105 anos e especialistas dizem como viver mais e melhor

“Todos nós nos lembramos que, quando éramos crianças e estávamos nos divertindo, frequentemente esquecíamos de comer ou dormir. Acredito que, como adultos, podemos manter esse comportamento – é melhor não cansar o corpo com muitas regras, como o almoço e a hora de ir para a cama.” Esse depoimento pode parecer um contrassenso em tempos de normas sobre o que comer, o que fazer e como se exercitar. A não ser por um ponto: é de autoria de um médico japonês especialista em longevidade – e que viveu até os 105 anos. 

Nascido em 1911 na província japonesa de Yamaguchi, Shigeaki Hinohara morreu em julho deste ano em Tóquio. Era considerado o médico mais velho do mundo em atividade e deixou como legado mais de 150 livros, incluindo “Saber Viver”, um best-seller que atingiu a marca de 1,2 milhão de cópias e traz recomendações para ter uma vida longa e saudável.