Pesquisa identifica por que doenças autoimunes afetam 9x mais mulheres

A editoria Saúde e Bem-estar é um oferecimento de:

Cora Residencial Senior

Um estudo publicado recentemente no periódico “Science Signaling” explicou por que as mulheres têm mais chance de desenvolver doenças autoimunes. Segundo os pesquisadores da Universidade de Turku, na Finlândia, a causa está no receptor de estrogênio localizado em células de defesa do corpo, que intensifica a ação do hormônio, levando o sistema imunológico a atacar o próprio organismo.


Você conhece o programa de descontos em medicamentos? Clique aqui para usufruir de mais esse benefício!


Doenças como artrite reumatoide, lúpus eritematoso e esclerose múltipla são causadas por um ataque do sistema imunológico ao próprio organismo, e acometem 9x mais mulheres do que homens. De acordo com o líder da pesquisa, Imran Mohammad, inúmeros estudos já haviam indicado que o estrogênio contribuía para o desenvolvimento de doenças autoimunes, mas ainda faltava entender o porquê.

O grupo de cientistas estudou como as células T de camundongos são afetadas pelo estrogênio. Essas células compõem um grupo de glóbulos brancos responsáveis por defender o organismo do ataque de elementos estranhos. Os pesquisadores desenvolveram camundongos geneticamente modificados, com células T sem o receptor específico do estrogênio. Durante os testes, os pesquisadores descobriram que esses camundongos desenvolviam menos inflamações na mucosa interna do cólon (colite), no intestino grosso, certamente provocada por uma reação do sistema imunológico. Os ratos com o receptor de estrogênio nas células T desenvolviam mais inflamações. Outra descoberta foi que essas células T sem o receptor também se desenvolveram menos em cultura e expressaram menor quantidade de compostos inflamatórios que as demais.

Para Mohammad, o estudo permitiu a identificação do papel do estrogênio mediado pelas células T no sistema imunológico. O líder da equipe aposta que, a partir desse resultado, novos tratamentos para doenças autoimunes poderão ser desenvolvidos.

Leia também

Pesquisadores acreditam ter descoberto a cura da calvície

Excesso de pelos no rosto feminino? Saiba como tratar o problema

Por

Redação