TCM significa Triglicerídeos de Cadeia Média e é extraído do coco ou da palma, sendo 7 vezes mais concentrado na sua forma pura em relação às suas origens in natura.

Já é mais que sabido o quanto as boas gorduras são fundamentais para que o corpo possa desempenhar todas as suas funções com perfeição. Nosso cérebro é composto por 60% de gordura. Nossas membranas celulares são feitas de gordura e alguns hormônios, como a testosterona, são produzidos a partir da gordura. Pois é, até o desempenho sexual fica comprometido numa dieta com muita restrição desse macronutriente.

Como o TCM atua no corpo e no cérebro?

Começar o dia com uma dose de TCM é uma escolha inteligente. Para o desempenho físico, é um excelente pré-treino, pois, por ser absorvido imediatamente pelo corpo, é uma fonte de energia rápida, mas duradoura. É no cérebro, porém, que ele se mostra o melhor combustível natural que existe. É amplamente recomendado por diversas especialidades médicas, desde pediatras, para acelerar o desenvolvimento dos mais novos, até geriatras e neurologistas, para evitar o declínio cognitivo e reduzir o risco de desenvolvimento de doenças neurológicas como Parkinson, Alzheimer e Epilepsia. Mais de 400 casos de regressão parcial ou mesmo total de portadores de Alzheimer através do uso de TCM foram documentadas pela Dra Mary Newport, autora do Livro “What If There Was A Cure” (E se houvesse cura), sem tradução para o português, onde descreve em detalhes a evolução de muitos desses casos.


Conheça o TCM Energy, a energia imediata para turbinar seu dia e seu cérebro. Clique aqui para adquirir o seu com desconto exclusivo.


As doenças neurológicas muitas vezes ocorrem porque o cérebro sofre um “apagão”, ou seja, não consegue mais ser alimentado com a mesma eficiência de antes e algumas partes começam a falhar. Quando ingerido em jejum e sem a presença de carboidratos ou proteínas, o TCM aumenta o estado de CETOSE do corpo. Isso quer dizer que o corpo passa a produzir moléculas chamadas “corpos cetônicos”. São elas que chegarão em áreas do cérebro carentes de uma nutrição eficiente (e onde a glicose já não consegue mais chegar), fazendo com que ele volte a funcionar como um todo.

Imagine um estacionamento cheio de carros, mas sem gasolina. Eles estão lá, falta apenas encher o tanque. Os corpos cetônicos têm ainda um efeito colateral mais que desejado: ele ensina nosso corpo a utilizar gordura como fonte de energia ao invés dos carboidratos, fazendo com que o corpo vire uma máquina de queimar gorduras, por isso é também muito recomendado para quem quer perder peso.

Fazendo uma analogia na comparação dos carboidratos e das gorduras como fonte de energia, pense que no primeiro grupo estariam os gravetos, que pegam fogo rapidamente, mas apagam também em pouco tempo. No segundo grupo estariam as toras de madeira, que custam mais a queimar, mas depois de acesas queimam por um longo período.

TCM

Com o TCM, temos o melhor dos mundos: um combustível que é absorvido com a facilidade dos carboidratos, mas com a eficiência e durabilidade das gorduras.

Como inserir o TCM na alimentação diária?

Por ser totalmente sem sabor e odor, ele vai bem em qualquer prato. O TCM pode ser adicionado a pratos quentes e frios, saladas, em shakes ou bebidas em geral. A forma clássica, contudo, é adicionar uma colher de sopa ao café ou chá pela manhã. Apenas isso, e não se esqueça de dar pelo menos uma hora até consumir qualquer carboidrato ou proteína, deixando assim os Corpos Cetônicos cumprirem seu papel sem interferências.

Para se obter os benefícios do TCM, é importante adquiri-lo na sua forma pura, em óleo. As versões em pó necessariamente têm de 20% a 30% de carboidratos, que neutralizam grande parte dos seus benefícios.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: