Você certamente já ouviu falar da dieta do tipo sanguíneo, tanto positiva quanto negativamente. Apresentada em 1996 pelo naturopata norte-americano Peter D’Adamo em seu livro “Eat Right for Your Type”, a dieta é baseada no consumo de alimentos que estimulam a perda de peso dependendo do tipo sanguíneo de cada pessoa, prometendo uma perda de até 6kg em um mês.

Mas como toda dieta deve vir acompanhada de uma mudança comportamental, a dieta do tipo sanguíneo também traz conselhos e dicas sobre estilo de vida, atividades físicas a serem realizadas e medicamentos naturais mais adequados. Tudo de maneira complementar.


Clique aqui e conheça o programa de desconto em medicamentos do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon. É grátis!


Em seu livro, que se tornou um best-seller e foi traduzido em mais de 50 idiomas, Peter D'Adamo conta que é muito importante considerar o tipo sanguíneo como parâmetro para buscar desfrutar de boa saúde, priorizando os itens que combinam com cada organismo e moderando na ingestão dos que não combinam. O objetivo, segundo o autor, é manter o pH mais próximo do alcalino. E para facilitar a seleção dos alimentos, Peter D’Adamo dividiu em três grupos, focados na alcalinidade do cardápio: os alimentos benéficos, indispensáveis no cardápio diário por serem capazes de prevenir e tratar doenças e de causar perda de peso; os neutros, que podem ser consumidos todos os dias com moderação para que não se tornem nocivos; e os pouco benéficos, que devem ser evitados.

Veja o que cada um pode comer e o que deve evitar segundo a dieta do tipo sanguíneo:

Tipo A: O Fazendeiro / Cultivador

Para essas pessoas, a dieta deve ser rica em vegetais e completamente livre de carne vermelha. A dieta deve evitar lactose e o excesso de grãos e gorduras ruins.

Alimentos mais indicados: frango, bacalhau, tofu, abóbora, brócolis, acelga, couve, ervilha, espinafre, lentilha, feijão preto, abacaxi, limão, abacate, ameixa preta, alho, gengibre, café e vinho tinto.

Alimentos neutros: atum, muçarela de búfala, agrião, beterraba, feijão branco, arroz branco, tapioca, pão sem glúten ou 100% centeio, caqui, melão, morango, pera uva, maçã, goiaba, açúcar mascavo, cacau, canela e hortelã.

Alimentos pouco benéficos: carne vermelha, bacon, salmão defumado, camarão, ostra, laticínios, óleo de milho e canola, tomate, inhame, batata-doce, grão de bico, refrigerante, chá-preto e ketchup.

Tipo B: O Nômade

Saladas, laticínios e carne vermelha (menos frango e carne de porco) compõem o cardápio das pessoas desse grupo sanguíneo. É o único grupo que aceita bem os derivados do leite, e também podem consumir alguns laticínios.

Alimentos mais indicados: carneiro, cordeiro, bacalhau, sardinha, linguado, salmão, queijo de cabra, muçarela de búfala, brócolis, berinjela, beterraba, cenoura, inhame e feijão branco.

Alimentos neutros: carne de boi, peru, atum, lula, leite integral, manteiga, tofu, espinafre, abóbora, alface, ervilha, feijão verde e óleos de coco.

Alimentos pouco benéficos: presunto, frango, bacon, camarão, lagosta, ostra, ovo, azeitona, tomate, feijão preto, lentilha e grão-de-bico.

Tipo AB: O enigma

Capriche nos frutos do mar, no tofu, nos laticínios e nos grãos, sempre em porções variadas e equilibradas. E lembre-se de evitar milhos, milho, carne e frango.

Alimentos mais indicados: carneiro, peru, cordeiro, atum, bacalhau, salmão, sardinha, garoupa, muçarela, coalhada desnatada, queijo de minas, ricota, pepino, brócolis, couve-flor, couve, inhame e arroz integral.

Alimentos neutros: fígado, linguado, arenque, leite desnatado, tofu, óleo de linhaça, amendoim, escarola, vagem, agrião, feijão branco e preto, ervilha, granola e pão sírio.

Alimentos pouco benéficos: frango, porco, bacon e carne de boi, camarão, polvo, lagosta, ostra, leite integral, manteiga, provolone, parmesão, óleo de girassol e canola, alcachofra, milho e grão de bico.

Tipo O: O caçador

O mais indicado é uma dieta rica em proteínas, com muita carne, peixe, aves, determinadas frutas e legumes. Contudo, evite grãos, leguminosas e laticínios. Seu grande inimigo é o glúten.

Alimentos mais indicados: carne bovina, carneiro, bacalhau, badejo, salmão, linguado, ovo caipira, alface, brócolis, espinafre, ervilha, abacate, ameixa preta, figo, nozes, gengibre, hortelã e chá-verde.

Alimentos neutros: peru, frango, atum, camarão, muçarela, queijo de cabra, abobrinha, agrião, inhame, ervilha, grão de bico, arroz branco e integral, pão francês, abacaxi, banana, pera, maçã, caqui, manga, alho, vinho branco e tinto, cacau e alecrim.

Alimentos pouco benéficos: bacon, porco, presunto, salmão defumado, leite, iogurte, berinjela, couve, repolho, lentilha, laranja, melão, morango, amendoim, açúcar branco e refrigerantes.

Leia também

"Repense antes de cortar o glúten", alerta nutricionista

Conheça os principais benefícios do azeite de oliva

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: