Já pensou no seu planejamento financeiro para 2021? Se ainda não, saiba que o planejamento financeiro é recomendado a todo e qualquer momento. Mas a chegada de um ano novo pode representar uma boa oportunidade para você adquirir e permanecer nesse novo hábito.

Para fazer um planejamento financeiro bem feito é preciso ter clareza de muitos aspectos pessoais sobre quais são seus valores e objetivos na vida. Na virada de ano geralmente estamos mais dispostos a fazer um balanço sobre o ano que passou. Portanto, esse momento pode ser bastante propício para essa reflexão.

Além disso, ainda estamos em um cenário de pandemia da Covid-19 e, por isso, a economia ainda está abalada. Portanto, no caso específico do ano de 2021, ter um planejamento financeiro é ainda mais importante.

via GIPHY

Mas, afinal, o que é planejamento financeiro?

Muitas pessoas ainda confundem o planejamento financeiro com orçamento. Mas, saiba: não se trata da mesma coisa. O orçamento é o conjunto de receitas e despesas. Para fazer um orçamento financeiro, você vai precisar ter todos os dados sobre o quanto de dinheiro tem disponível e o quanto irá gastar.

O orçamento faz parte do planejamento financeiro, sendo uma das etapas importantes para conquistar controle sobre suas finanças. Uma das formas eficazes de ter um orçamento é com uma planilha financeira pessoal. Existem vários formatos de planilha que podem ser adequados às suas necessidades.


Pensando em te ajudar nesse propósito o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon preparou uma planilha exclusiva gratuita para você baixar, imprimir e preencher. Ela irá te ajudar a manter o controle das suas finanças mês a mês, auxiliando no seu planejamento financeiro a curto, médio e longo prazo. Então, para começar 2021 com o pé direito, que tal baixar grátis nossa planilha financeira pessoal?

Planilha de Planejamento Financeiro

Preocupado com as contas ao final do mês? Baixe a planilha GRATUITA de planejamento financeiro e fuja do vermelho!

Livro


Já o planejamento financeiro é mais robusto e vai além do orçamento. Planejar as finanças envolve definir objetivos, cronogramas, estabelecer estratégias de ação para incremento de renda ou redução de despesa. Além disso, também é preciso analisar e realizar investimentos financeiros.

O planejamento financeiro trata da sua saúde nas finanças no longo prazo. Portanto, ao se planejar para 2021 você deverá encaixar seus objetivos econômicos para o novo ano dentro daquilo que você planeja para os próximos anos também.

Veja os passos para fazer um planejamento financeiro:

  • Faça um diagnóstico financeiro: mapeie e coloque no papel tudo que você tem de bens, dívidas, receitas e despesas previstas para 2021.
  • Estabeleça seus objetivos: quer fazer uma viagem dos sonhos em 2021? Ou pensa em reformar a casa? Estabeleça seus objetivos e os prazos para realiza-los.
  • Defina o que é urgente e o que é prioridade. Pode não ser possível realizar tudo o que tem em mente. Tendo segurança do que é mais importante para você será mais fácil tomar decisões financeiras.
  • Estabeleça um valor mensal para ser poupado e investido. Especialistas recomendam que esse valor seja igual a um terço da sua renda mensal.
  • Mantenha controle de tudo. Este é um hábito importante para você não deixar seu planejamento de lado ao longo do ano.

Prepare seu planejamento financeiro para 2021 e mantenha um orçamento com nossa planilha de finanças pessoais

O que não pode faltar no seu planejamento financeiro para 2021

O especialista em finanças João Gondim traz dicas para lidar melhor com dinheiro em tempos de incerteza, como é o caso de 2021. Segundo ele, uma das melhores formas de se sentir mais seguro mesmo quando o cenário econômico não é favorável é tendo uma reserva de emergência.

“Nada melhor para combater incerteza do que dinheiro com liquidez. Nada melhor do que ter um dinheiro guardado que você possa resgatar a qualquer momento”, afirma o planejador financeiro.

Não existe um valor padrão específico para a reserva financeira, mas há uma forma para você calcular o valor ideal para você. Segundo o especialista, o ideal é que a sua reserva cubra o seu custo de vida por pelo menos o período de quatro meses. Sendo assim, se você normalmente gasta R$ 5 mil mensais, sua reserva financeira deve ser de pelo menos R$ 20 mil.

Observe que para fazer o cálculo é preciso ter na ponta da língua qual o seu orçamento mensal. Para isso, é preciso ter controle de tudo o que você recebe e tudo o que você tem de despesa fixa. Além disso, é importante ter uma média dos seus gastos variáveis.

Conforme alerta o especialista, a reserva financeira vai ficando ainda mais importante na medida em que envelhecemos. “Na juventude, se acontece alguma emergência, você pode arrumar outro emprego, trabalhar em três turnos, enfim, se virar. Já o idoso não tem tantas possibilidades e facilidades. Daí, se entrar no cheque especial, pode ser perigoso não conseguir se restabelecer financeiramente”, explica.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: