Atualizamos hoje esse primeiro artigo publicado sobre Longevidade Financeira em maio de 2019, preservando a essência do texto. São várias as razões que motivam essa atualização. Destaco as principais:

  • Nesse período, Longevidade Financeira se transformou em uma grande área especializada deste portal, com dezenas de conteúdos sobre o tema;  
  • Essa área de conteúdo é uma das mais visitadas do portal hoje - e continua crescendo;
  • A ideia representada pelo conceito de Longevidade Financeira, exatamente como a concebemos há pouco mais de um ano, tem começado a ser utilizada fora do círculo do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, ganhando espaço em textos e vídeos de outros especialistas e empresas.

E, por fim, mas muito importante: estamos planejando novas iniciativas para levar os benefícios do conceito de Longevidade Financeira até você.

Todo nosso esforço nessa área tem um propósito: já não é mais novidade que nossa vida biológica está sendo esticada num ritmo sem precedentes. Contudo, nada garante que a nossa capacidade financeira vá seguir esse mesmo ritmo, a menos que cada um assuma sua responsabilidade e faça algo a respeito. A ideia aqui é ajudar você nisso.

Dando um passo atrás, vamos elaborar melhor o problema. Primeiro, peço que faça uma rápida pesquisa nos dicionários do Google com o termo longevidade.

Você vai ver que longevidade tem dois significados. Uma primeira definição está associada à biologia, significando uma vida que dura mais do que era esperado.

Por outro lado, verá que longevidade também é sinônimo de duração.

A longevidade das pessoas, mesmo na média, está avançando para níveis jamais vistos.

Como já dissemos, isso nos traz muitas coisas boas, mas também problemas inéditos que começam muito antes de chegarmos em uma idade mais avançada.

Então cuidar da longevidade significa não só olhar para as últimas etapas de vida, que estão durando mais, mas para toda a jornada, desde o início da vida adulta. As pessoas, aos poucos, estão percebendo isso.

Dinheiro para a longevidade

Não é um pequeno grupo vivendo mais do que a média, mas a população inteira, na média, vivendo cada vez mais.

Então as chances de você viver mais do que seus pais, e muito mais do que seus avós, é enorme. E nunca na história foi tão grande.

Daí a atenção que o assunto longevidade tem despertado no Brasil e no mundo.

Portanto, se a tendência é a de que nosso corpo e nossa mente vivam mais do que o nosso dinheiro, precisamos começar a fazer algo para que longevidade biológica e Longevidade Financeira passem a andar juntas.

Nesse sentido, a maior expectativa de vida da história pede algum tipo de método para o nosso dinheiro durar mais.

Estamos nos referindo a um método de planejamento financeiro que nos ajude a ter controle e crescimento no campo das finanças pessoais.

Felizmente, surgiram vários métodos eficazes, sobretudo depois que a economia comportamental avançou em seus estudos, rendendo dois prêmios Nobel de Economia desde o início dos anos 2000.

E foi exatamente a partir de um método de planejamento financeiro que surgiu o conceito de Longevidade Financeira.

Nesse método, o componente de proteção financeira é crucial e isso se alinha totalmente ao propósito desse instituto e do grupo que suporta suas atividades.

Você vai entender isso melhor quando conhecer o Método das 4 Bases.

O que é Longevidade Financeira? 

Em 2018 publiquei um artigo, que consolidei depois nesse E-book.

Nesse artigo descrevo o que chamo de O Método das 4 Bases para Controle e Crescimento Financeiro. 

Esse método foi o resultado de mais de 25 anos de trabalho, estudo e aprendizado prático na área de planejamento financeiro. Uma parte muito significativa desses anos trabalhando com alguns dos fundadores e dirigentes do Grupo Mongeral Aegon.

No método, estes resultados estão descritos em fases nas quais atingimos os 4 principais níveis de independência financeira:

  • Em relação à família
  • Em relação ao ciclo salarial
  • Em relação ao emprego
  • Em relação à renda do trabalho

Mais adiante, no primeiro semestre de 2019, tive a oportunidade de começar um novo ciclo de trabalho com a equipe do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon e da MAG Investimentos.

Pude estudar com eles, de forma ainda mais profunda, o fenômeno da longevidade e sua intersecção com as finanças.

Então, percebemos que o sucesso individual na aplicação do Método das 4 Bases poderia ser traduzido por um conceito novo.

Quando passamos a ter uma visão mais contínua daqueles resultados isolados, observando não apenas cada meta financeira ou cada degrau de independência, chegamos à definição de Longevidade Financeira:

 "Longevidade Financeira é a capacidade de uma pessoa dispor de recursos financeiros suficientes por todo o seu ciclo de vida – dos primeiros anos da vida adulta até o seu final -, garantindo um padrão de conforto material definido por ela mesma”

Resposta curta: "Longevidade Financeira é bem-estar material de longo prazo".

O conceito cobre, assim, os dois significados de longevidade aplicados à vida financeira, tanto de simples duração quanto de uma possível duração maior do que a média esperada.

Em outras palavras: Longevidade Financeira é uma visão aprimorada e contínua da coleção de metas financeiras que temos na vida.

Essa visão engloba os 4 eventos de independência financeira citados no Método das 4 Bases, além de eventuais objetivos específicos como compra de imóvel, viagens, educação dos filhos, dentre outros.

E um aspecto adicional muitas vezes negligenciado: tão importante quanto a conquista através desses eventos é o que acontece no período compreendido entre eles.

Dito assim, pode parecer óbvio. Mas se fosse tão óbvio não teríamos os problemas financeiros que vemos na população, mesmo em segmentos de alta renda.

Portanto, ao focar nessa visão contínua, o conceito da longevidade financeira - e o método em que ele se baseia atualmente - priorizam a preservação do que foi conquistado através de diferentes estratégias de proteção financeira, não apenas no campo dos investimentos como no campo dos seguros.

Interessante não é?

Sim, a ideia e o método são simples de serem entendidos, mas sua implementação completa traz desafios que não são triviais.

Mas o fato é que rapidamente este conceito (e o Método que o respalda) ganhou entusiastas entre os leitores e dirigentes do Instituto - e do Grupo Mongeral Aegon.

Hoje, como dissemos, boa parte da audiência do Instituto se concentra em torno de conteúdos produzidos a partir desta poderosa ideia: Longevidade Financeira.

Por isso, apresento aqui um breve resumo do Método das 4 Bases em seus fundamentos. O trecho a seguir é uma adaptação de parte do E-book que pode ser baixado aqui.

O Método das 4 Bases: um caminho para planejar sua Longevidade Financeira

Antes de tudo, preciso explicar porque o conceito de Longevidade Financeira - e o Método das 4 Bases - se alinham tão bem ao propósito do Grupo Mongeral Aegon.

Em um mundo de taxas de juros baixas, alto endividamento público, crescimento econômico reduzido e grande volatilidade nos mercados, a chave para a tão sonhada Longevidade Financeira passará, cada vez mais por estratégias de:

  • Investimento crescente no seu capital humano (base 1, do Ganhar mais)
  • Conhecimento sobre a gênese do consumo e da formação de hábitos no cérebro contra impulsos de compra (base 2, do Gastar bem)
  • Esforço melhor calibrado de poupança (base 3, do Poupar certo)
  • Prioridade por preservar capital, ganhar da inflação e ter um retorno positivo contínuo, mesmo que relativamente "pequeno" (base 4, do Investir melhor)

Por que essas 4 Bases?

Você já teve aquela experiência de usar uma mesa com as bases desequilibradas? É bem ruim. Garrafas, copos e outros objetos balançam. O desconforto é evidente.

Na sua vida financeira também é assim. Cada base dela funciona como um dos pilares, um dos pés dessa mesa.

Ao longo da vida, suas aspirações e sonhos evoluem, e o que você idealiza colocar nessa sua mesa cresce em valor. No começo, pode ser que uma “refeição simples” seja o suficiente.

Mas você evolui e crescem as suas exigências quanto ao que você planeja colocar sobre ela. É da natureza humana o desejo de melhorar.

Por outro lado, o que você não quer, de jeito nenhum, é que alguma coisa falte na sua mesa em alguma etapa da sua vida adulta.

E a melhor maneira de atender às necessidades de evolução e preservação é cuidar dessas 4 bases de maneira equivalente.

  • Se você descuidar da base do ganhar mais, ficará sempre dependendo da sua capacidade de controlar gastos.
  • Se você descuidar do gastar bem, irá jogar dinheiro fora com coisas que só vão gerar frustração e arrependimento. E o pior: pode faltar espaço no orçamento para proteger os seus maiores ativos através de seguros essenciais.
  • Se não poupar na medida certa, sacrificará o seu presente em nome do futuro, ou vice-versa.
  • Se não investir melhor irá ter que fazer um esforço extra de poupança, tendo que economizar mais do que seria necessário.

O Método não é uma linha reta, porque a vida está sujeita a desvios e oscilações.

Também não é um mapa impresso e imutável, mas sim um GPS que vai te levando ponto a ponto, e você está no controle, podendo decidir entre caminhos alternativos.

Portanto, se você é uma pessoa interessada em:

  1. ganhar mais,
  2. gastar bem,
  3. poupar certo e
  4. investir melhor...

...acredito que você precisa abraçar essa ideia e cultivar a Longevidade Financeira através de um método de planejamento para suas finanças pessoais.

Ainda que essenciais, os métodos podem até mudar, serem individualmente adaptados ou aprimorados, mas a ideia forte da Longevidade Financeira é permanente.

Então, junte-se ao nosso movimento para criar um país que se torna mais velho, com maior longevidade biológica, cuidando também do bem estar de longo prazo obtido através da Longevidade Financeira.


Só quem participa do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade recebe os melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte!


Compartilhe com seus amigos