Em um momento em que o número de pessoas com contas em atraso e CPF negativado bate a casa dos 63,2 milhões de brasileiros, o crédito consignado do INSS pode ser visto como uma alternativa para quem precisa quitar dívidas. Principalmente se esse alguém for aposentado ou pensionista do INSS. 

Um levantamento realizado pelo Serasa mostrou que, do total de devedores, mais de nove milhões estão acima dos 60 anos de idade. Só no último ano, 850 mil consumidores nessa faixa etária adquiriram novas dívidas.


Clique aqui e faça uma simulação de empréstimo consignado agora mesmo.


O crédito consignado a aposentados e pensionistas do INSS é uma das opções de empréstimo com as menores taxas de juros do mercado. As parcelas são descontadas diretamente do benefício, antes que o dinheiro seja depositado na conta do contratante, o que dá à instituição financeira uma maior garantia de que a dívida será paga. Maior garantia se reflete em juros menores e condições de pagamento mais favoráveis ao consumidor.

Quando o consignado é indicado?

Especialistas defendem que o empréstimo consignado seja utilizado apenas em algumas ocasiões, como o pagamento de dívidas com taxas mais altas (como cheque-especial e rotativo do cartão de crédito), para a compra de um medicamento essencial ou algum reparo emergencial em casa. Nunca para gastos corriqueiros.

quitar dívidasCréditos: Mladen Zivkovic / shutterstock

“Dívidas no cartão de crédito e no cheque-especial costumam se transformar em verdadeiras bolas de neve na vida das pessoas por causa das taxas de juros abusivas”, explica Hirbis Girolli, especialista em previdência e investimentos da MAI Digital. “São juros sobre juros que, com o passar dos meses, tornam as dívidas impraticáveis”.

“É sem dúvida a melhor opção para casos como esses, pois apresentam juros bem inferiores e prazos maiores para parcelamento”

Para os casos em que os juros estão muito acima da média do mercado, o especialista indica o uso do crédito consignado. “É sem dúvida a melhor opção para casos como esses, pois apresentam juros bem inferiores e prazos maiores para parcelamento”, aponta Girolli.

Cuidados importantes

Para o consultor financeiro e sócio-diretor da Plano Finanças Pessoais, Ricardo Maila, a sugestão para qualquer pessoa com dívidas é sempre buscar a solução mais barata.

“O empréstimo mais barato é sempre aquele que fazemos de nossas próprias reservas, sem precisarmos pedir a ninguém. Economias ou a venda de algo que não seja usado. O consignado deve ser uma opção pós essas alternativas”, aconselha o consultor.

Leia também

Crédito consignado: uma solução para aposentados que têm juízo

Mocinho ou vilão: é seguro pegar empréstimo consignado?

Mas se a opção for por adquirir um empréstimo consignado, Maila pontua: “É muito importante avaliar se essa solução cabe no orçamento”. De acordo com ele, um dos erros mais comuns cometidos por pessoas que tomam esse tipo de crédito é fazê-lo para fins errados, como consumo de bens, e não para uma situação que fuja ao planejamento financeiro.

Faça agora uma simulação de crédito consignado e descubra se esta seria ou não uma boa saída para quitar suas dívidas:



Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: