Há tempos que a expressão “estar com o nome sujo” deixou de ser sinônimo de mau pagador. Só no último ano, questões como crise financeira e aumento do desemprego causaram a negativação de mais de 63 milhões de CPFs no país. Para fugir da crise e retirar o nome do cadastro de maus pagadores do Serasa e do SPC, a solução é recorrer a bancos e instituições financeiras. Mas como conseguir empréstimo com o nome sujo, com taxas mais baixas?

Se você é aposentado ou pensionista do INSS, poderá recorrer ao empréstimo consignado, mesmo estando negativado. A modalidade de crédito oferece as menores taxas de juros do mercado e prazos mais longos para pagamento. A procura tem sido tão grande que, em abril, o crédito consignado a aposentados e pensionistas do INSS avançou 37,1% em relação a igual período do ano anterior.


Antes de pegar um empréstimo consignado, clique aqui para fazer uma simulação e ver como funciona no seu caso.


No empréstimo consignado, o valor das parcelas é debitado todos os meses diretamente do benefício do cliente, antes que o dinheiro caia na conta, o que garante o pagamento do débito e traz maior segurança para a instituição financeira. Por esse mesmo motivo, a modalidade é oferecida também a quem está com o nome sujo.

Consignado: como conseguir empréstimo com o nome sujo?

O primeiro passo é calcular a sua margem consignável e saber qual o valor se encontra disponível para você. Clique aqui para saber mais a respeito.

O segundo passo, não menos importante, é realizar uma simulação para saber quanto você poderá pegar de empréstimo e qual a melhor taxa de juros. Para isso, utilize o simulador ao final desta matéria.

O terceiro e último passo é escolher uma instituição financeira com uma boa taxa de juros para pedir seu empréstimo consignado. Após preparar uma proposta com todos os dados do interessado, do contrato e da instituição financeira, esta encaminhará um documento para aprovação – ou não – do INSS.

Depois de analisar os dados das propostas enviadas pelo banco ou instituição financeira, o INSS aprova, ou não, o empréstimo consignado a aposentados e pensionistas. Este processo é chamado de averbação de contrato, que é a reserva do valor das parcelas na conta do beneficiário. Dessa forma, o banco fica autorizado a descontar mensalmente aquele valor, pelo prazo estipulado em contrato. Ao final, quando todas as parcelas forem quitadas, será realizada a desaverbação.

Interessado em pegar um empréstimo consignado? Faça antes uma simulação para saber os valores total e de cada parcela:



Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: