Renegociar dívidas pode ser uma estratégia interessante para quem busca equilibrar as finanças e conquistar a longevidade financeira. Se você tem um empréstimo consignado, pode aproveitar as mudanças causadas pela pandemia da Covid-19 nas regras dessa modalidade de crédito.

É que devido às dificuldades financeiras enfrentadas por grande parte da população, o Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) afrouxou as regras, oferecendo a possibilidade de renegociar o empréstimo consignado. Entre as mudanças estão alteração do prazo para pagamento e redução da taxa de juros.

Quer saber como renegociar o empréstimo consignado? Então, siga as dicas a seguir!

renegociar empréstimo consignadoComo renegociar o empréstimo consignado

Passo 1

  • Mapear a situação financeira

Antes de dar início ao processo de renegociação, você deverá ter uma visão global sobre a sua situação financeira. Ou seja, não adianta saber apenas sobre a situação da dívida que deseja renegociar. Também é preciso ter na ponta do lápis se você tem outras dívidas, se tem empréstimos, qual sua renda mensal, se há previsão de renda extra, quais os gastos mensais e se há previsão de gastos extras no futuro.

Este é também um bom momento para analisar quais despesas podem ser cortadas do seu orçamento. Avalie, ainda, tudo que possa ser feito para gerar renda extra, inclusive venda da bens.

Com relação à dívida em si, é preciso saber exatamente qual o saldo devedor. Para isso, entre em contato com o credor e solicite o valor atualizado da sua dívida, incluindo taxa de juros e possíveis encargos.

Passo 2

  • Estabelecer metas

A partir dos dados obtidos no Passo 1, você terá informações para definir metas para renegociar o empréstimo consignado. Defina um valor limite de quanto você poderá pagar. Afinal, de nada adianta fazer uma nova negociação se você não conseguir arcar com o valor desse novo compromisso.

Portanto, seja realista ao definir sua meta. Também é importante considerar que imprevistos acontecem. Tenha cautela e faça uma reserva de emergência.

Passo 3

  • Renegociar

Agora é hora de partir para a negociação. Você precisará apresentar ao credor os argumentos para renegociar a dívida e comprovar que tem capacidade de pagar aquele valor. Por isso, leve todos os documentos que possam ajudar nessa comprovação.

Durante a pandemia, o Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) reduziu a taxa máxima cobrada pelo empréstimo consignado do INSS de 2,08% para 1,80% ao mês. Compare essa taxa com a do seu contrato e solicite à instituição que também reduza o valor.

Você também pode renegociar o prazo de pagamento. Com a pandemia, o número máximo de parcelas mensais para quitar a dívida passou de 72 para 84 meses.

Antes de assinar o contrato de renegociação, tire todas as dúvidas. Tenha de forma clara e registrada qual o valor do desconto e o quanto isso representa percentualmente sobre o valor total da dívida. Questione também se é possível um desconto maior para o pagamento à vista e avalie se consegue efetuar o pagamento dessa forma.

Dica bônus

via GIPHY

Além de renegociar o empréstimo consignado com a instituição com a qual você já tem o contrato, outra boa estratégia para conseguir condições melhores de pagamento é fazer a portabilidade de crédito. A prática, instituída no Brasil em 2013, foi uma forma encontrada pelo Banco Central para aumentar a competitividade entre as instituições financeiras de forma a melhorar as condições para o público. 

A portabilidade permite levar o saldo devedor de uma instituição financeira para outra. Como as empresas têm interesse em receber o novo cliente, é uma janela de oportunidades para você renegociar o empréstimo consignado com melhores taxas ou aumentar o prazo para pagamento. Para isso, você deverá pesquisar no mercado quais as melhores taxas oferecidas para o crédito. Ao encontrar um banco adequado, entre em contato, negocie e faça a portabilidade. 

Mas fique ligado(a): esse serviço é gratuito.

Quer conhecer as condições especiais oferecidas pelo Banco Cetelem para contratar um empréstimo consignado ou fazer a portabilidade do seu? Clique aqui e saiba mais. O Banco Cetelem é parceiro do Instituto de Longevidade na conscientização do uso consciente do crédito consignado.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: