O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta terça-feira (1º), que as novas parcelas do auxílio emergencial serão de R$ 300. Prorrogado até dezembro, em decisão tomada no dia 21 de agosto, o auxílio emergencial foi criado em abril deste ano para atender temporariamente a trabalhadores informais afetados pela pandemia causada pelo novo coronavírus e já custou cerca de R$ 51 bilhões aos cofres públicos.

Até o momento, já foram pagas cinco parcelas de R$ 600 aos beneficiários que fazem parte do Bolsa Família e a trabalhadores contemplados logo no início do programa. Para os demais, o prazo de pagamento das cinco parcelas de R$ 600 vai até 30 de novembro. As datas de pagamento das novas parcelas ainda não foram anunciadas. 


A pandemia impactou suas contas e você precisa colocar as finanças em ordem? Caso seja aposentado ou  pensionista do INSS, clique aqui e confira as melhores taxas do mercado!  


A decisão foi tomada hoje, durante reunião no Palácio do Planalto que contou com a participação do presidente e de ministros e demais parlamentares aliados. O valor é maior do que o sugerido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de R$ 200. O governo agora precisará encaminhar uma medida provisória (MP) ao Congresso solicitando a diminuição no valor do benefício.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: