Modalidade de empréstimo que mais cresce no país, o crédito consignado é a melhor opção para aposentados do INSS que precisam de crédito: a liberação do dinheiro é rápida, os juros não podem ser maiores que 2,34% ao mês, e o prazo de pagamento chega a seis anos.

“Mas é preciso muito bom senso ao comprometer 35% da renda [teto máximo]”, alerta José Dutra Vieira Sobrinho, vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil e conselheiro do Conselho Regional de Economia. “As necessidades básicas devem ser a prioridade”, lembra.

Com inflação e desemprego crescentes, muitos aposentados solicitam empréstimo para ajudar a família, esquecendo que são eles próprios “os que mais sofrem com a alta de preços de alimentos, aluguel, plano de saúde e remédios”, pontua Fernando Rosolem, da Serasa Experian.

Estudos da consultoria mostram que inadimplentes com 61 anos ou mais já chegam a 6,99 milhões de pessoas. O número equivale a cerca de uma em cada três pessoas dessa faixa etária (23,7 milhões, segundo o IBGE) e representa 12,4% dos 56,4 milhões de inadimplentes do país.

Para quem está com dívidas no cheque especial (juros médios de 10,96% ao mês) ou no cartão de crédito (14,56%), no entanto, Dutra Sobrinho recomenda o crédito consignado. “Um aposentado que recebe R$ 1.000 de benefício vai conseguir R$ 11.940 emprestados pagando R$ 350 por 72 meses”, exemplifica.

No entanto, mesmo que a propaganda seja tentadora, emprestando até para quem está rolando dívidas e com nome sujo no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o economista alerta para os juros extorsivos de algumas financeiras, que chegam a 26% ao mês. “É um roubo”, afirma.

Cartilha Crédito: Reprodução

Como é grande a oferta desse tipo de financiamento e golpes são comuns, o Procon editou uma cartilha com orientações. A principal delas é que a contratação do crédito não pode ser feita por telefone: é preciso procurar pessoalmente a instituição financeira para assinar o contrato, levando documentos pessoais.

E o banco não precisa necessariamente ser o mesmo em que o aposentado recebe o benefício. Ele pode escolher a instituição financeira que apresenta as taxas de juros mais baixas _ confira a planilha atualizada no site da Previdência.

Compartilhe com seus amigos