Longevidade está normalmente associada com a biologia individual, significando uma vida que dura mais que o comum. Basta pesquisar “longevidade” no Google.

Mas como financiar essa longevidade?

Uma maior expectativa de vida pede um método para o dinheiro durar mais.

No dicionário, e no Google, você deve ter visto que longevidade também é sinônimo de duração. Então podemos dizer que a longevidade das pessoas, mesmo na média, está avançando para níveis jamais vistos.

Você tem inúmeras comprovações disso, todos os dias, nos conteúdos publicados aqui no portal.

Não é um pequeno grupo vivendo mais do que a média, mas a população inteira, na média, vivendo cada vez mais! Então as chances de você viver mais do que seus pais, e muito mais do que seus avós, é enorme. E nunca na história foi tão grande.

Em busca de um método para seu dinheiro durar mais

Então, o que adianta a pessoa ter sua longevidade biológica individual cada vez maior se a sua longevidade financeira não acompanhar, certo?

A expressão “longevidade financeira” ainda não aparece muito por aí. Porém, você vai ouvir falar cada vez mais dela ou de expressões que significam a mesma coisa.

 “Longevidade financeira é a capacidade de uma pessoa dispor de recursos financeiros suficientes por todo o seu ciclo de vida – dos primeiros anos da vida adulta até o seu final -, garantindo um padrão de conforto material definido por ela mesma”

Um dos principais propósitos dos conteúdos que produzo aqui é o de ajudar as pessoas na construção de uma vida financeiramente segura, agora e no futuro.

Em outras palavras, uma vida em que a nossa longevidade financeira acompanhe essa potencial longevidade biológica muito maior.



Os 4 pilares do método para fazer seu dinheiro durar mais

Dentro dessa perspectiva, cuidar da longevidade financeira significa agir com a máxima sabedoria possível sobre estes 4 pilares essenciais:

  1. Ganhar (mais)
  2. Gastar (bem)
  3. Poupar (certo)
  4. Investir (melhor)

Portanto, se você é uma pessoa interessada em ganhar mais, gastar com eficiência, poupar com equilíbrio e investir com inteligência, continue lendo este artigo.

Embora seja relativamente simples, o caminho não é tão fácil, porque precisamos de novos bons hábitos que podem ser difíceis de incorporar às nossas vidas.

Desenvolver esses hábitos positivos requer vencer sucessivas batalhas contra um inimigo que está dentro da gente. Trata-se do nosso cérebro ancestral e sua área que comanda as nossas ações automáticas e impulsivas.

Essa área busca recompensas imediatas e nos empurra para direções nem sempre racionais. Isso já foi amplamente comprovado por pesquisas avançadas e recentes em economia comportamental.

Mas você já deve saber que quanto maior o desafio, maior é a recompensa. Ou seja: uma vida mais plena em relação ao dinheiro.

Todos os 4 pilares são igualmente importantes, mas podemos estabelecer prioridades, organizando-os em sequência, como se fossem etapas. E elas já estão evidentes na ordem em que aparecem na nossa lista.

Ganhar mais: o primeiro pilar do método para fazer o seu dinheiro durar mais

Vamos então para o primeiro: ganhar (mais). Talvez nunca tenha sido tão fácil ter uma segunda renda ou qualificar-se para crescer na carreira ou abrir um negócio. E isso vale para qualquer idade que você tenha.

Em grande parte, isso se deve ao desenvolvimento da internet e à digitalização da economia.

O mercado de trabalho futuro passará por transformações ainda maiores e reforçar sua renda pode ser algo estratégico no longo prazo. Essas mudanças trazem ameaças, mas muitas oportunidades também.

Começar um hobby  e torná-lo algo sério com o tempo pode até mesmo ser o caminho para uma nova carreira, ainda mais alinhada com os seus sonhos.

O recado acima é simples: antes de ajustar os seus gastos ao seu nível de renda, é perfeitamente possível buscar ganhar mais através de outras fontes de renda. Já fizemos uma primeira abordagem sobre este tema nesse artigo aqui.

Gastar bem, poupar certo e investir melhor: uma síntese baseada no método para seu dinheiro durar mais

Após aumentarmos nossos rendimentos, como podemos integrar os demais pilares?

Existem diversas recomendações que você pode seguir na hora de alocar a sua renda líquida. Adaptei uma que combina bem com o conceito de longevidade financeira. Ela é baseada na regra 70/30:

Primeiro vamos aos 70%, com os itens que esse método considera indispensáveis:

  • 55% para gastos essenciais. Itens difíceis de cortar, mesmo em cenários de perda temporária de renda, como o desemprego. Estamos falando de alimentação, luz, condomínio, seguros etc.
  • 5% para desenvolvimento pessoal. Sim, você precisa ter uma verba fixa e definida para qualificar-se. Aqui não se trata de diplomas. São cursos informais para você executar seu trabalho melhor ou ter uma fonte de renda alternativa. Isso vale para livros, seminários e congressos também. Nossa capacidade de aprender é o nosso maior ativo. Portanto, temos o dever de investir em nossa capacitação. A educação online facilitou e barateou esse processo. Não tem desculpa!
  • 10% inegociáveis para sua poupança de longo prazo. Estamos falando aqui da nossa previdência privada individual. Mesmo que você já tenha uma promessa generosa do INSS ou um plano da sua empresa, faça! Ou seja: tenha sua própria previdência. Ao contrário do que parece, a terceira e a quarta idades do futuro exigirão mais dinheiro do que você imagina.

E aqui um aviso: não vale investir para o longo prazo aplicando na Caderneta de Poupança ou em Planos de Previdência com altas taxas. Você precisa investir melhor porque isso faz muita diferença para o seu dinheiro!

E os 30% restantes?

Por fim, os 30% restantes podem ser destinados a uma parcela que chamo de “seja feliz”. Esse valor você pode gastar livremente após formar uma reserva de emergência que represente de 3 a 6 meses de sua renda mensal.

Feito isso, com esses 30% você pode aproveitar o presente: viajar, sair, comprar supérfluos, poupar para comprar um carro novo ou mesmo um bem de maior valor.

Ou se você quiser ser um mestre da longevidade financeira, quem sabe também pode aproveitar para reforçar os investimentos e correr atrás de sua completa independência financeira.

E, com isso, ficar ainda mais livre para trabalhar exclusivamente com aquilo que mais gosta.

Método para seu dinheiro durar mais

Em resumo:

  • Você gastará naquelas coisas que te fazem mais feliz. Isso é gastar bem.
  • Você gastará menos do que ganha, tendo uma parcela livre para manejar como quiser, tendo uma reserva de emergência e poupando para o longo prazo. Isso é poupar certo!
  • Você investirá apenas através de instrumentos que te possibilitem uma rentabilidade muito superior à da Caderneta de Poupança, sem perder a segurança e a simplicidade. Isso é investir melhor.

Bem, essa foi uma síntese das principais ideias que você encontrará por aqui em se tratando de estratégias para a longevidade financeira.

Ter um método prático para o seu dinheiro durar mais te interessa?

Então, junte-se ao nosso movimento para criar um país que se torna mais velho, com maior longevidade biológica, sem negligenciar a sua longevidade financeira.

Grande abraço e até breve!


Só quem participa do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade recebe os melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte!


Compartilhe com seus amigos