Novo sistema de pagamentos digital, o PIX vem sendo questionado quanto a sua segurança. Criado pelo Banco Central para facilitar pagamentos instantâneos, o serviço começou a receber cadastros para sua utilização no dia 5 de outubro. Só nas primeiras 24 horas foram 3,5 milhões de registros, mesmo período em que já foram identificados os primeiros golpes usando o sistema como pano de fundo.

Saiba o que é o PIX

O sistema antivírus Kapersky, por exemplo, já identificou o registro de ao menos 30 domínios fraudulentos na internet com o termo “pix”. Segundo os especialistas, esse é o primeiro passo dos golpistas para a realização de fraudes.

O sistema PIX pode até ser novo, mas as práticas fraudulentas são velhas conhecidas: os criminosos aproveitam que o assunto está em alta para atrair as vítimas e aplicar técnicas antigas com nova roupagem.

Ainda que o serviço disponibilizado pelos bancos possa ser seguro, os usuários podem ser enganados e levados a crer que estão em segurança, quando na verdade estão oferecendo seus dados para cibercriminosos.

Golpes com o PIX

Até o momento, os principais tipos de golpes com o PIX envolvem a técnica chamada ‘phishing’. Nela, o usuário é indicado a acessar uma página que se faz passar pelo site de uma instituição bancária e lá deixa seus dados pessoais. É nesse momento que o golpista rouba essas informações, podendo utilizá-las posteriormente em outras ações.

Em outro tipo de golpe, os criminosos usam mensagens de redes sociais, SMS ou e-mails para oferecer o cadastro no PIX. Quando a vítima acessa o link, é iniciado o download de um arquivo com conteúdo ou aplicativo malicioso. Assim, o golpista terá acesso ao conteúdo do computador ou celular do usuário.

Há também casos em que a vítima é levada a fazer um falso login em sua conta bancária, momento em que os criminosos roubam essas informações para, em seguida, ter acesso à conta e roubar o dinheiro.

Portanto, para usar o serviço de forma segura e não cair em golpes com PIX é preciso estar atento. Veja as recomendações dos especialistas:

  • Antecipe-se: tome a iniciativa e faça o seu cadastro no banco antes que possa ser aliciado por mensagens fraudulentas.
  • Não clique em links: digite o endereço do site do seu banco na barra do navegador e acesse diretamente ou utilize o aplicativo instalado em seu celular.
  • Não clique em qualquer tipo de convite para realizar o cadastro do PIX, seja por meio de anúncios, e-mails, redes sociais ou aplicativos de mensagens.
  • Não compartilhe ou encaminhe mensagens do tipo. Assim você contribui para não aumentar o alcance desse tipo de golpe.
  • Se tiver dúvidas, entre em contato diretamente no seu banco ou com seu gerente.
  • Utilize serviços de antivírus, tanto no computador quanto no celular, e deixe o sistema sempre atualizado.

Veja a lista de sites identificados como falsos:

  • chavepix.me;
  • gerenciadorpix.com;
  • pagarpix.com;
  • pixapp.online;
  • pixbrasil.tech;
  • pixempresas.com;
  • suportepix.online;
  • pix.atualizacaowebsegura.gq.
Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: