Se os seus rendimentos zeram antes do fim do mês e você não tem no momento alternativas para ganhar mais, a melhor opção é aprender como economizar dinheiro no dia a dia. Para isso, basta adotar práticas simples que refletem imediatamente no seu bolso.

Afinal, desembolsar menos é uma prova de que você sabe gastar bem seu dinheiro para poder poupar com equilíbrio e investir com inteligência, garantindo, com isso, a tal almejada longevidade financeira para uma aposentadoria tranquila.

Em busca de boas práticas, o  portal do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon conversou com os especialistas Hugo Eduardo Meza Pinto, professor da Faculdade Estácio Curitiba, Márcia Sell, educadora financeira da HC Educação Financeira, e Uesley Lima, especialista em educação financeira e fundador do grupo The One.

18 dicas de como economizar dinheiro no dia a dia

1. É essencial entender qual é o seu custo de vida. Para facilitar, adote uma planilha, aplicativos ou mesmo um caderninho e anote quanto entra na sua conta (salários/rendimentos) mensalmente, quais são os gastos fixos (aluguel, alimentação, plano de saúde, transporte, por exemplo) e esporádicos (vestuário, presentes etc). Fazendo isso, rotineiramente, em pouco tempo você entenderá melhor as finanças pessoais e encontrará brechas para economizar no dia a dia.

2. Assim que receber seu salário e/ou rendimentos, separe o que será gasto imediatamente (contas da semana ou da quinzena), o tanto que precisa para pagar as restantes e uma parte para o seu futuro – mesmo que seja uma pequena parcela, num primeiro momento. Isso ajuda a criar o hábito de economizar todos os meses.

3. Pegue um envelope e coloque nele, toda semana, a importância em dinheiro para o consumo durante os próximos sete dias. Adote como meta gastar apenas o equivalente ao limite guardado ali.

4. Quando se acostumar com a prática do envelope, tente diminuir o valor guardado e use a criatividade para reduzir os gastos. Analise o que pode ser cortado ou trocado por algo de valor menor. Por exemplo: se costuma gastar R$ 150,00 na semana, exercite a criatividade e limite o gasto em R$ 100,00. Faça já o planejamento, limitando os gastos máximos com panificadora, supermercado, transporte, happy hour etc. Ao final do mês, terá economizado R$ 200,00 e, ao longo do ano, serão R$ 2.400,00

5. Cadastre-se para receber as ofertas dos mercados próximos de casa. Além disso, informe-se sobre o calendário de ofertas de cada um – segunda-feira é dia de desconto em carnes nas Casas XPTO, quarta-feira é dia de hortifruti mais barato no Mercadinho YZ e assim por diante. Organize-se para fazer as compras nos dias de promoção, sempre incluindo no carrinho apenas o que estiver na listinha de necessidades.

6. Deixe para os mercados pequenos a aquisição de alimentos e itens de necessidade urgente. Para compras programadas, sobretudo de produtos de higiene e limpeza doméstica, prefira redes atacadistas, que costumam ter versões dos produtos em tamanhos maiores – sabão em pó de 10 kg, por exemplo. Pode até parecer que é mais caro, por causa do valor mais alto atrelado ao volume do produto. Porém, fazendo as contas, o quilo do produto se revela bem mais em conta do que o praticado nos mercados tradicionais.


Tenha acesso aos melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade!


7. Se você não mora tão longe do trabalho, considere ir andando um dia por semana ou a cada 15 dias até lá. Vai exigir que acorde mais cedo? Vai. Mas pense que, além de economia no bolso, é um novo exercício físico que está implementando em sua rotina.

8. Da mesma forma, considere levar sua própria comida (feita em casa) para o trabalho, em vez de almoçar em restaurantes todos os dias. Essa também é uma maneira de ver a vida com outros olhos e garantir uma alimentação mais saudável.

9. Se tem TV a cabo em casa, responda: quantos canais você tem acesso no pacote que contratou e quanto realmente assiste? Utilize isso como base e renegocie seu plano, trocando-o por outro mais adequado a seus hábitos.

10. Aliás, toda vez que vir uma promoção de serviços do gênero – TV a cabo, pacote de dados de internet etc –, invista algum tempinho e entre em contato com sua operadora, dizendo que viu o anúncio do mesmo serviço que você contrata, por menos do que paga, e negocie a adequação do que você costuma desembolsar.

11. Falando em eletrodomésticos, você realmente usa todos os que ficam ligados? Se tem uma adega climatizada conectada à rede de energia em tempo integral, mas você só a abre nos fins de semana para pegar um vinho, melhor mantê-la desligada e só religá-la no tempo necessário para gelar a garrafa.

12. Telefone fixo é um serviço que dificilmente se justifica em residências. Isso porque a maioria das pessoas possui o próprio aparelho celular. Se todos da casa têm seu próprio meio de contato, para quê manter um fixo quase não usado e que tem seu custo no fim do mês?

como economizar dinheiro no dia a dia

Crédito: Sasin Paraksa/Shutterstock 

13. Ao comprar um bem de consumo, avalie sempre o valor final e não apenas o da parcela mensal. É um erro olhar para o quanto vai pagar por mês e considerar que cabe no seu orçamento, sem avaliar o custo total da peça. 

14. Gastar bem também implica em ser sincero sobre a real necessidade do produto: "Tenho condições financeiras de comprá-lo?" e "Preciso mesmo adquirir?" são duas perguntas que precisam ser respondidas antes de seguir para a fila do caixa na loja.

15. Adquirir uma peça barata, mas com vida útil curta, pode ser mais caro que comprar um item de valor mais alto, mas que poderá ser utilizado muitas vezes mais. Ao comprar uma roupa, avalie não só o preço, mas também a qualidade do produto, mensurando se vale a pena, realmente, pagar menos por ela.

16. Controle seu impulso ao comprar algo. Se viu uma blusa que gostou muito, nunca a compre imediatamente. Deixe-a na loja, siga para casa e analise seu comportamento: se no dia seguinte você nem lembrar da peça, é sinal de que realmente não precisava. Se ainda assim não a esqueceu, aguarde mais dois dias. Caso ainda esteja motivada no terceiro dia, volte à loja e compre a peça.

17. Escolher passeios gratuitos nos fins de semana é uma maneira de economizar bastante. Não que deva deixar de ir ao cinema ou no happy hour com os amigos, mas precisa fazer isso toda sexta-feira? Há muitas programações, sobretudo culturais, que não custam nada ao bolso.

18. Conversar sobre finanças com a família, deixando todos a par das situações vividas – salários, contas para pagar, investimentos, dívidas – é importante demais. Além de tirar um peso das costas, faz com que todos conheçam a situação e se conscientizem com gastos diários desnecessários, como luz acesa quando não estiver no cômodo, banhos demorados e compras exageradas.

"Agindo assim, as pessoas podem não apenas economizar dinheiro, mas guardá-lo e, quem sabe, investi-lo em um futuro. Economizar não é deixar de aproveitar, é estar ciente dos seus limites e se planejar para futuras decisões e planos", reforça Lima.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: