O pagamento do auxílio emergencial de R$ 600,00 para trabalhadores informais de baixa renda pode ser estendido. Em discussão, líderes partidários na Câmara dos Deputados se preparam para possível votação visando ampliar o prazo do auxílio emergencial e manter o valor de R$ 600. A votação tem previsão para acontecer em junho, mês de pagamento da terceira parcela do auxílio. 

Parte do colegiado defende que o benefício deve ser estendido com o valor preservado. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, é possível que haja o pagamento de uma ou duas parcelas do auxílio, mas o valor precisa ser corrigido e ser inferior aos R$ 600. 

Algumas propostas abordadas dentre os projetos de lei sobre o tema registrados na Câmara, pedem que o prazo de pagamento seja estendido por mais três meses. Outra sugestão apresentada é dar continuidade ao benefício até o fim do ano.

Requisitos para receber o auxílio emergencial

O auxílio emergencial visa beneficiar os profissionais que não possuem carteira de trabalho assinada. Para fazer a sua solicitação, é preciso cumprir os seguintes requisitos:

Além disso, o profissional também deve cumprir um dos seguintes requisitos:

  • Exercer atividade na /condição de microempreendedor individual (MEI); ou

  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS); ou

  • Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); ou

  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020. 


Leia Mais:

Conheça as principais complicações da diabetes e previna-se

Aposentadoria tranquila? Veja como começar a se planejar para o futuro aos 30 anos

Três em cada quatro brasileiros reduziram o consumo durante a quarentena, aponta pesquisa

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: