Uma decisão do Conselho de Justiça Federal (CJF) autorizou o pagamento de recursos em atraso a 103 mil aposentados e pensionistas do INSS. Os valores poderão chegar a R$ 62.700 por segurados. A medida deve custar ao governo pouco mais de R$ 1 bilhão.

Os valores serão distribuídos entre os Tribunais Regionais Federais (TRFs), conforme a região em que cada beneficiário reside. Cada TRF terá autonomia para definir seu próprio cronograma.


É aposentado ou pensionista do INSS e está precisando de empréstimo de confiança? Clique aqui e converse com um consultor da Cetelem!


Os pagamentos serão divididos em lotes mensais. Inicialmente o valor será depositado na conta do titular, mas o saque só deverá ser liberado em até dois meses.

Quem tem direito aos atrasados do INSS?

Qualquer segurado do INSS tem o direito de solicitar uma revisão do valor de seu benefício. Caso seja identificada a necessidade de correção do valor, o beneficiário deverá entrar com uma ação na justiça. Se o valor for de até 60 salários mínimos, o próprio segurado poderá fazer a solicitação, sem a intermediação de um advogado.

Para solicitar a revisão de seu benefício ou acompanhar seu processo, acesso o site do TRF de sua região.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: