Aposentados do INSS poderão receber acréscimo de 25% no valor do benefício. Para isso, é necessário comprovar por meio de exames e atestados que o segurado necessita da ajuda de outras pessoas para poder fazer as suas atividades habituais, como, por exemplo, um cuidador.

De acordo com o artigo 45 da Lei número 8.213 de 1991, a chamada de Lei de Benefícios da Previdência Social, poderão ser beneficiados as pessoas que recebem aposentadoria especial, por idade ou por tempo de contribuição. Há ainda discussões para que outros aposentados também tenham direito ao adicional.

As solicitações são realizadas através do aplicativo Meu INSS, na aba “Agendamentos/Requerimentos”. Confira abaixo o passo a passo para solicitar o acréscimo ao valor do seu benefício.

Como solicitar o acréscimo de 25%

  1. Após realizar o login no aplicativo Meu INSS, clique na aba “Agendamentos/Requerimentos”;
  2. Escolha a opção “Novo Requerimento”;
  3. Pesquise pelo termo “acréscimo” e depois selecione o serviço de “Solicitação de Acréscimo de 25%”;
  4. Você poderá acompanhar sua solicitação por meio do aplicativo;
  5. O segurado receberá uma notificação por e-mail caso haja a necessidade de agendar perícia médica ou de apresentar algum documento.

Veja abaixo a lista de problemas de saúde que poderão gerar o acréscimo de 25% no valor da aposentadoria.

Problemas de saúde estipulados

  • Cegueira total;
  • Perda de nove dedos das mãos
  • Perda de uma ou das duas mãos;
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;
  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;
  • Perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível;
  • Perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível;
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;
  • Doença que exija permanência contínua no leito;
  • Incapacidade permanente para as atividades da vida diária.
  • Apesar disso, o benefício pode ser pago para os dependentes do falecido que complementava o benefício.
Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: