Como caricaturista não precisa falar a sério, eu vou aproveitar essa “deformação profissional” para ironizar o celebradíssimo nosso senhor Nelson Rodrigues que, uma vez solicitado a dar conselho aos jovens, lançou genialmente:

Jovens, envelheçam!

Agora eu retruco:

Velhos (entre os quais me incluo), rejuvenesçam!

Como?!

Não abdicando do humor, da capacidade de rir de si mesmo, que nós, cartunistas, praticamos desde a mais tenra idade e agora, que chegamos à melhor, é ainda mais necessária.

Crédito: Caruso-Charge

Acho que nessa direção posso me colocar como um personal trainer e trazer alguns alongamentos e posturas para ajudar a desfazer o mau humor:

  1. Flexionem o senso crítico. Lembrem-se de quando seus avós, apesar de mais jovens do que vocês hoje, pareciam bem mais velhos, graças à moda e aos costumes reinantes.
  1. Alonguem a noção de certo/errado. Praticando regularmente o mais ou menos, sempre há o que aprender.
  1. Tentem ver a coisa pelo lado bom, pois do outro lado poderia ser pior.
  1. Ergam as mãos para os céus e agradeçam a Chico Buarque, Caetano Veloso, Edu Lobo, Luiza Brunet e Jane Fonda, que empurraram a velhice para longe. Hoje nossos jovens chegam aos 70!
  1. Nunca digam não à primeira mão, digam sim e talvez quase sempre de vez em quando.
  1. Ao encontrar o velho amigo do primário, reflita consigo mesmo: “É o Fulano?! Como eu estou bem!”
  1. Exercite a memória diariamente. Só não me pergunte como, pois eu também já não lembro muito bem.
  1. Ao se levantar e encarar o espelho, deixe o senso crítico dormir mais um pouquinho.
  1. Caminhadas matinais são bem melhores do que pedaladas fiscais e podem levar ao encontro de você com você mesmo.
  1. Quando alguém lhe criticar depois de um elogio feito por você, responda sem vacilar: “Faça como eu, minta!”

Praticando regularmente esses exercícios, você irá se sentir bem melhor, qualquer que seja a idade que alcance.

Compartilhe com seus amigos