Se você é hipertenso e faz uso de determinados medicamentos para controlar a pressão arterial, você provavelmente não sentirá tanto os efeitos da Covid-19, caso seja infectado pelo novo coronavírus. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, e contraria o que até então se sabia sobre a doença: de que pessoas com pressão alta fazem parte do grupo de risco.

De acordo com o líder do estudo, Vassilios Vassiliou, "pacientes de Covid-19 com pressão alta que estavam tomando medicamentos inibidores do RAAS tinham 0,67 vezes menos probabilidade de ter um resultado crítico ou fatal do que aqueles que não tomavam esses medicamentos".

Os cientistas acreditam que o motivo do sucesso no tratamento seja porque esse tipo de medicamento também seja usado em pacientes com problemas cardiovasculares, como infarto do miocárdio anterior, insuficiência cardíaca, doença cerebrovascular ou doença renal crônica. Entre os medicamentos classificados como inibidores do RAAS estão a losartana e o captopril.


Previna-se agora! Conheça o novo seguro da MAG Seguros em parceria com o Instituto de Longevidade e fique protegido de imprevistos.


“Nossa pesquisa fornece evidências substanciais para recomendar o uso contínuo desses medicamentos se os pacientes já os estiverem tomando", explicou Vassiliou. "Descobrimos que um a cada três dos pacientes com Covid-19 e com pressão alta e um a cada quatro dos pacientes em geral estavam tomando um medicamentos inibidores do RAAS".

Contudo, não foi possível concluir se o uso desses medicamentos pode ajudar no tratamento de pacientes com Covid-19 que não faziam uso desses inibidores antes da infecção.

No novo estudo, os pesquisadores realizaram uma revisão sistemática e uma análise de 19 outros estudos já existentes sobre o tema, com informações de mais de 28 mil pessoas. Os resultados foram publicados no "Current Atherosclerosis Reports".

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: