De acordo com um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), as mortes provocadas pelo novo coronavírus diminuíram a expectativa de vida dos brasileiros em um ano. Os dados foram apresentados neste domingo (13) e levaram em conta os mais de 131 mil óbitos registrados até o dia 12 de setembro.

A expectativa de vida dos homens é menor

Em 2018, o homem brasileiro tinha uma expectativa de vida de 72,5 anos. Em decorrência das fatalidades provocadas pelo coronavírus, essa média caiu para 71,5 anos. Para Ana Amélia Camarano, pesquisadora do Ipea e especialista em envelhecimento, o impacto na expectativa de vida masculina é maior, pois 57,9% das mortes são de homens. 


Previna-se agora! Conheça o novo seguro da MAG Seguros em parceria com o Instituto de Longevidade e fique protegido de imprevistos.


Ela também explica que a redução na média foi de apenas um ano, porque 75,2% do total de óbitos atinge a população com 60 anos ou mais. Isso se justifica pelo fato de que a morte de pessoas jovens tem um impacto muito maior nesse número do que a de pessoas idosas.

Já ao fazer um recorte com apenas pessoas com 60 anos ou mais, os pesquisadores descobriram que a expectativa de vida diminuiu ainda mais: 1,1 ano (ou 13 meses). Ao chegar aos 60 anos, os homens esperavam viver mais 21,6 anos. Agora, a expectativa de sobrevida é de 20,5 anos.


Leia Mais:

Resposta imune ao novo coronavírus pode ser mais eficiente em mulheres do que em homens

Pacientes hipertensos em tratamento têm menos risco de sofrer complicações da Covid-19

Master Acidentes Domiciliares é o primeiro seguro que garante proteção financeira em caso de acidente em casa

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: