Cada fase da vida exige adaptações e mudanças inerentes à idade. Se por um lado o processo de envelhecimento traz maturidade e experiência, por outro é preciso ter mais atenção aos movimentos e cuidados dentro de casa.  Diminuir riscos de acidentes domésticos é garantir autonomia.

No Brasil, cerca de 37% de todos os feridos atendidos em hospitais são vítimas de acidentes domésticos, de acordo com o Ministério da Saúde. Destes acidentes, 30% causam morte de idosos e 40% causam algum tipo de lesão grave.


Até um tapete fora do lugar pode causar acidentes. E é nessas horas que você pode se arrepender de não ter um seguro para ajudar você a pagar despesas médicas. Clique aqui e simule o seu.


“Nos últimos anos, temos notado um aumento do número de acidentes no quarto e na sala”, comenta a arquiteta, mestre e doutoranda em gerontologia, Mariana Nascimento. Em muitos casos, acidentes no dormitório estão relacionados com a falta de iluminação adequada, principalmente à noite. “Já no banheiro, o piso molhado e a falta de apoio adequado (barras de apoio) podem levar à queda”, pontua.

Mas, para a arquiteta, o primeiro passo é educar os envolvidos (familiares e idosos) sobre o processo de envelhecimento. “As quedas estão entre as maiores causas de hospitalização e morte acidental entre idosos e são consideradas um problema de saúde pública.

No entanto, um estudo recente indicou que a falta de conhecimento sobre o tema dificulta mudanças de hábitos e atitudes e aumenta o risco de acidentes dentro de casa”. 

De acordo com o Ministério da Saúde, 70% das quedas entre os idosos acontecem em casa e a única forma de evitar esses tipos de acidentes é a prevenção. Foi pensando nisso que a Mag seguros criou o Master Acidentes Domiciliares, que além da cobertura médica, oferece serviços de assistência para evitar imprevistos domésticos. O pacote inclui revisão da instalação elétrica, reorganização dos móveis, fixação de quadros e tapetes, entre outros. 

No dia a dia, principalmente em quarentena, pessoas 60+ ficam mais tempo em casa e, consequentemente, o risco de sofrer algum acidente aumenta. Ter um seguro que garante proteção contra situações imprevistas para esse público é promover longevidade e qualidade de vida.

Para garantir a prevenção, Mariana explica que um dos processos é adequar a casa para evitar acidentes. Isso passa por fazer pequenas mudanças nos ambientes ou grandes reformas, dependendo da necessidade. “Durante todo o processo, os idosos devem participar das escolhas e decisões”.

Autonomia e independência dentro de casa

Um acidente considerado bobo dentro de casa pode trazer consequências sérias e interferir diretamente na sua capacidade física, autonomia, saúde mental, social e relação com familiares e amigos.

“Tornar a casa mais segura e diminuir o risco de sofrer um acidente é um processo contínuo. Portanto, não espere mudanças repentinas. Os novos hábitos devem ser incorporados aos poucos ao estilo de vida”, comenta a especialista.

Para alguns casos, pequenas alterações na disposição dos móveis da casa e o cuidado redobrado são suficientes. A arquiteta listou algumas dicas práticas para facilitar o seu dia a dia.

13 dicas para evitar acidentes domésticos

  • Não deixe objetos e móveis espalhados pelo caminho. Prenda os fios soltos nas paredes ou em rodapés;
  • Evite tapetes soltos. A dica é colocar uma faixa antiderrapante embaixo do tapete ou prendê-lo embaixo dos móveis para evitar que se movam;
  • Instale barras de apoio apropriadas no banheiro. Atenção! O toalheiro não deve ser utilizado como apoio;
  • Use tapetes emborrachados antiderrapantes no banheiro como um todo, principalmente dentro do box;
  • Outra possibilidade é colocar uma cadeira firme dentro do box para ajudar na hora do banho;
  • Deixe uma luz noturna ou auxiliar acesa no quarto durante a noite. Mas atente-se para que a luz não seja muito forte;
  • Verifique se todos os cômodos têm uma boa iluminação e, se preciso, faça a substituição das lâmpadas por outras que iluminam melhor e que sejam de fácil manutenção;
  • As escadas devem ter corrimãos dos dois lados, instalados de forma adequada, numa altura apropriada. Em geral, aproximadamente 90 cm do chão;
  • Instale fitas antiderrapantes nos degraus da escada. Elas ajudam a identificar o limite de cada degrau e evitam escorregões;
  •  Mantenha sempre o chão limpo e seco, evitando pisos molhados ou encerados;
  •  Deixe sempre os objetos mais utilizados no dia a dia em locais de fácil acesso, preferencialmente até a altura dos ombros;
  •  Evite subir em banquinhos, cadeiras ou escadas para pegar objetos;
  •  Reorganize os objetos da cozinha, deixando os mais pesados nos armários de baixo e os menos utilizados nos armários de cima. Quando precisar acessá-los, não hesite em pedir ajuda.

As dicas de reorganização dos móveis e utensílios de casa é um dos amplos serviços de assistência do Master Seguro Acidentes. Prevenir é garantir proteção para um lar mais seguro. 

Leia mais:
- Teimosia? Entenda como melhorar a relação com seus pais e desmistificar o preconceito

- Ministério lança cartilha de prevenção a acidente domésticos e primeiros socorros  

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: