Descubra qual a relação entre diabetes e saúde bucal

Pessoas com diabetes apresentam características que podem se refletir nas condições da boca. A relação entre diabetes e saúde bucal é muito próxima e precisa ser bem conhecida para garantir os cuidados necessários para a manutenção da qualidade de vida.

Diabetes e saúde bucal: principais problemas

A saúde bucal é um componente especialmente sensível para a pessoa com diabetes. A circulação sanguínea é dificultada no ambiente dos tecidos da boca e a produção de saliva sofre uma redução. Tudo isso favorece o surgimento de problemas bucais que podem ser mais sérios.

São eles:

Gengivite

Em razão da circulação sanguínea ser afetada pela diabetes, pequenos sangramentos nas gengivas podem ocorrer com mais facilidade durante a escovação. Por sua vez, a maior disponibilidade de glicose no sangue facilita o desenvolvimento de bactérias. Além disso, a própria higienização fica prejudicada pelo receio de ferir as gengivas.

O surgimento de uma intensidade maior na coloração da gengiva, passando de rosada para avermelhada, é o primeiro sinal de inflamação nessa área. Uma evolução nesse quadro pode facilmente ocorrer em razão da pessoa com diabetes estar com o sistema imunológico mais fragilizado e ter menos resistência às infecções.

Doença periodontal

A evolução da gengivite se dá na forma de uma periodontite, com a instalação de um processo infeccioso entre o dente e a gengiva. O local torna-se inchado e dolorido, o que dificulta ainda mais a higienização, podendo piorar o quadro.

Na periodontite, pode haver a formação de pus e o aprofundamento da infecção, alcançando o osso do maxilar e aumentando o risco de perda de dentes. O tratamento é feito com antibióticos.

Mau hálito

A presença de pus, no caso de uma doença periodontal, é causa do surgimento de halitose (mau hálito) forte. No entanto, na condição diabética, outros fatores também são responsáveis pela ocorrência de halitose.

Assim, como a glicose não chega aos tecidos do corpo, permanecendo no sangue, as células passam a utilizar a gordura como fonte de energia. Essa característica do diabetes provoca a formação de corpos cetônicos (substâncias com odor de acetona) que conferem um hálito próprio.

Dificuldade de cicatrização

Um conjunto de situações comuns da condição leva o organismo da pessoa com diabetes a apresentar maior dificuldade para a cicatrização dos tecidos lesados. Por essa razão, pequenos ferimentos na gengiva ou mordeduras da mucosa bucal devem ser muito bem cuidados e observados.

Os próprios tratamentos dentários podem demorar mais para sua conclusão. Isso faz com que a pessoa com diabetes deva manter um acompanhamento sempre mais próximo com seu dentista, pois as situações de suscetibilidade podem estar surgindo constantemente.

Alteração de paladar

Conhecidas como disguesia, as alterações no paladar podem ser o resultado da "boca seca" provocada pela redução de saliva. Também pode acontecer a perda da capacidade de sentir o sabor dos alimentos.


Você acha justo pagar mais caro em algo só por ter diabetes? A WinSocial não acha! Por isso criou um seguro de vida com preço acessível e exclusivo. Clique aqui e faça uma cotação gratuita.


Outro sintoma comum é a ardência nas mucosas da boca. Mesmo sem qualquer lesão aparente, pessoas com essa condição de saúde podem sentir ardência, dores e fisgadas.

Quais os cuidados bucais para pessoas com diabetes?

Em função da possibilidade sempre presente da ocorrência de problemas bucais, as pessoas diagnosticadas com diabetes devem estar constantemente atentas às condições da saúde bucal. Visitas rotineiras ao dentista são indispensáveis para orientação e tratamento de qualquer eventualidade.

É necessário, portanto, que a pessoa incorpore em sua rotina:

  • consultas periódicas ao dentista;
  • avaliação de seu histórico com problemas bucais;
  • atenção permanente para ocorrência de qualquer problema na gengiva e na mucosa;
  • manutenção permanente e cuidadosa da higienização bucal orientada pelo dentista.

Assim, as principais questões relativas à relação entre diabetes e saúde bucal podem ser conduzidas com melhores previsões de solução e maior qualidade de vida.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: