Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes no país, o que representa 6,9% da população brasileira. De acordo com um estudo realizado pela International Diabetes Federation (IDF), 19% dos pacientes têm 65 anos ou mais. No entanto, apesar de ser uma doença comum, ainda existem muitos mitos e tabus ao redor do problema, especialmente em relação aos alimentos “proibidos” e às “receitas milagrosas”.


Notícias, matérias e entrevistas sobre tudo o que você precisa saber. Clique aqui e participe do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade!


Para esclarecer os principais questionamentos sobre o tema, o Portal do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon buscou informações junto à Sociedade Brasileira de Diabetes. Confira abaixo os maiores mitos e verdades sobre o assunto.

Mitos e Verdades sobre o Diabetes 

Pessoas com diabetes não podem comer doces ou chocolates

Mito. É importante lembrar que a ingestão de doces deve estar dentro de um planejamento alimentar. Porém, em geral, doces e chocolates não são proibidos, mas é claro que eles devem ser consumidos em pequenas porções e em ocasiões especiais. Quando der vontade de comer um chocolatinho, o aconselhado é focar em refeições mais saudáveis e praticar exercícios físicos.

Quem tem diabetes está propenso a desenvolver mais doenças

Mito. Não há comprovação de que pessoas com diabetes têm uma maior probabilidade de desenvolverem doenças, mas a prevenção é muito importante. A vacina da gripe, por exemplo, é indicada para portadores de diabetes porque a virose pode deixar o índice glicêmico difícil de ser controlado.

Comer muito açúcar causa diabetes 

Mito. Esse é um tópico um pouco mais complicado. O Diabetes Tipo 1 é desenvolvido basicamente por fatores genéticos. Já o Diabetes Tipo 2 é causado pelo estilo de vida aliado a uma herança genética. O consumo excessivo de açúcares pode não estar ligado diretamente ao aparecimento de diabetes, mas pode provocar sobrepeso.

Por outro lado, a obesidade contribui para o desenvolvimento do Tipo 2 da doença. Por isso, um dos métodos para prevenir o problema é diminuir a ingestão de bebidas com alto teor de açúcar, como os refrigerantes e os sucos industrializados.

Insulina não causa dependência química

Verdade. O uso de insulina não provoca qualquer tipo de dependência química ou psíquica. A substância é extremamente importante para metabolizar a glicose para produção de energia. No caso de pacientes com diabetes Tipo 1, é preciso tomar insulina frequentemente. Porém, isso não quer dizer que essas pessoas sejam viciadas no hormônio, mas sim que precisam dele para ter uma boa qualidade de vida.

Canela ajuda a controlar o diabetes

Mito. Não há comprovação cientifica de que a canela ajude a controlar a doença. Além do mais, o uso de terapias alternativas pode desviar o foco do tratamento.

Existem alimentos que ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue

Verdade. Alimentos que possuem baixo índice glicêmico (IG) são capazes de retardar a absorção da glicose pelo sangue, o que ajuda a estabilizar a doença. Já as comidas com alto IG aceleram essa absorção, causando um aumento das taxas de glicose no sangue. “A ingestão de cereais integrais, nozes, frutas, verduras, legumes, iogurte, chá e café está associada a um menor risco de diabetes, enquanto que o alto consumo de carnes vermelhas e bebidas açucaradas está relacionado a um risco maior.”, afirma Valente.

Frutas podem ser consumidas à vontade.

Mito. É claro que frutas são alimentos saudáveis, pois elas contêm fibras, vitaminas e minerais. No entanto, seu consumo depende do índice glicêmico de cada uma. Elas devem ser incluídas no planejamento alimentar, já que são alimentos que possuem carboidratos em sua composição. Segundo a SBD, o mais indicado é que o paciente converse com sua equipe médica sobre a quantidade, frequência e os tipos de frutas permitidos em cada caso.

diabetes

Não tem problema ingerir bebidas alcoólicas 

Mito. As bebidas alcoólicas não são terminantemente proibidas na dieta de pacientes com diabetes, mas é preciso ter alguns cuidados. O consumo de álcool deve ser moderado e, acima de tudo, também deve estar inserido no planejamento alimentar. É importante ressaltar que nunca se deve ingerir bebidas alcoólicas de forma isolada, e sim acompanhadas de uma refeição. Além de tudo, é válido também fazer o monitoramento de glicemia antes e depois do consumo.

Pacientes com diabetes devem fazer somente exercícios leves

Verdade. Pessoas com diabetes devem ser estimuladas a praticar atividades físicas, respeitando contraindicações, se houver. Geralmente, os exercícios ajudam a controlar os níveis glicêmicos, mas quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes, é possível que haja o aparecimento de um quadro de hipoglicemia. Por isso, nesses casos, é indicado também monitorar as taxas de glicemia antes e após as atividades.

Compartilhe com seus amigos