"Como vou pagar minhas contas caso eu sofra um acidente e precise parar de trabalhar?"

"Se gasto quase tudo que ganho com as contas e a saúde, o que vou deixar à minha família quando eu não estiver mais aqui?"

Esses são questionamentos comuns na vida de milhares de pessoas todos os dias. Mas se você tem diabetes, provavelmente essa preocupação é ainda maior, já que as seguradoras rejeitam a venda de seguro de vida para diabéticos. E quando aceitam, cobram um valor exorbitante por essa proteção financeira.

Para resolver o problema de quem tem essa ou outras doenças crônicas, nasceu a WinSocial, uma startup inovadora que, em parceria com a MAG Seguros, uma empresa com 185 anos de tradição e solidez, chega ao mercado com a missão de oferecer mais acesso a seguros de vida.

Seguro de vida para diabéticos

Pesquisas realizadas pela startup com o mercado consumidor identificaram que a busca de seguro de vida por diabéticos é bem maior do que por pessoas sem essa condição de saúde. São 12,5% contra 4%, um resultado três vezes maior. O motivo é apenas um: garantia da longevidade financeira dos dependentes.

Mas como conseguir preços mais baratos que as outras seguradoras para pessoas com diabetes? 

A WinSocial criou um sistema de pontuação para seus clientes. Por meio de um aplicativo instalado no smartphone, os interessados preenchem um formulário com dados pessoais e hábitos de saúde. O sistema irá gerar uma nota que definirá o valor do seguro, podendo ser mais barato ou mais caro, dependendo de como a pessoa cuida da saúde. Isso vale para quem possui ou não diabetes.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: