Quem busca por receitas para diabéticos logo se depara com inúmeras regras e proibições que, a princípio, podem causar aquela insatisfação

Afinal, pessoas com diabetes tipo 2 precisam tomar bastante cuidado com a alimentação e devem se preocupar em manter um estilo de vida saudável, já que dois dos principais fatores de risco para quem tem essa condição são o sedentarismo e a alimentação rica em calorias e gorduras. 

Mesmo com essas preocupações, saiba que uma alimentação adequada não precisa ser motivo de tédio. Com um pouco de organização, criatividade e conhecimento, é possível ter um prato super apetitoso à sua frente. E o primeiro passo para isso é ter planejamento.

Indivíduos que ainda não estão acostumados a seguir uma organização nas refeições podem sentir certa dificuldade no começo. Mas acredite: com o tempo, tudo será apenas rotina.


O Instituto de Longevidade agora é parceiro da WinSocial, uma plataforma de seguros que coloca as pessoas com diabetes em primeiro lugar. Se você quer proteger sua família contra imprevistos, conheça a única empresa que valoriza seus cuidados com a saúde e transforma em descontos exclusivos na mensalidade. Faça uma simulação gratuita aqui e descubra o valor do seu plano.


O ideal é que a pessoa com diabetes tipo 2 não passe mais que três horas sem se alimentar. Quando esse processo é desregulado, podem ocorrer picos de glicemia no sangue. Fazendo as contas, normalmente são seis refeições diárias.

Com isso, pense com antecedência como será o seu dia, em quais momentos você poderá fazer os lanches e como os levará se precisar sair de casa.

Dicas para se planejar melhor

Bem, então você entendeu que a organização deve fazer parte do seu dia a dia, até virar algo bem automático, certo? Assim, veja as seguintes dicas para facilitar sua programação!

Inclua mais fibras nas refeições 

As fibras têm a capacidade de deixar a absorção de carboidratos mais lenta. Assim, é uma boa estratégia juntá-las no mesmo prato em que estejam, por exemplo, batata, macarrão e frutas. Algumas fontes de fibras são: aveia, feijão e alface. Pense em uma opção para cada refeição que fizer.

Facilite sua organização

Uma boa dica para facilitar suas decisões sobre o que comer é incluir os mesmos alimentos durante uma mesma semana. Por exemplo, tenha o mesmo almoço, jantar e lanchinhos de segunda a sexta-feira, que são, geralmente, os dias em que precisamos nos alimentar fora de casa. Na semana seguinte, dê uma diversificada para não enjoar. Nos finais de semana, deixe todas as marmitas prontas e separadas.

Divida as quantidades certas

Em almoço e jantar, o recomendado é ter um prato com 50% de legumes e verduras (crus ou cozidos), 25% de proteínas e grãos e os outros 25% de algum carboidrato. Dê preferências aos integrais ou aos de baixo índice glicêmico.

Nos lanches, também tente misturar alimentos de mais de uma fonte, evitando, principalmente, consumir carboidratos separadamente. Sempre tenha a estratégia de juntá-los com fibras ou gorduras saudáveis, como oleaginosas.

Exemplos de receitas para diabéticos

Depois de todas essas dicas, vamos a algumas receitas? 

Charuto de couve

Aqui você vai precisar de:

  • 6 folhas grandes de couve;

  • ½ cebola ralada;

  • ½ lata de milho;

  • 1 colher de sopa de salsa picada;

  • 200 gramas de carne moída;

  • ½ xícara (de chá) de purê de tomate;

  • sal a gosto.

Lave bem as folhas de couve, corte-as ao meio e escalde-as em água fervente para amolecerem um pouco. 

Junte a cebola, o milho, a salsa e a carne. Coloque uma porção em cada folha, depois enrole. 

Em uma panela, junte cada charutinho, regue com o purê de tomate temperado a gosto e deixe cozinhar em fogo baixo por 30 minutos.

Macarrão de abobrinha

Aqui você vai precisar de:

  • abobrinhas;

  • 1 colher de chá de azeite;

  • 1 dente de alho amassado;

  • 1 cebola cortada em fatias;

  • ½ colher (de chá) de pimenta calabresa em flocos;

  • 700 gramas de molho de tomate italiano;

  • 225 gramas de espinafre;

  • 150 gramas de ricota;

  • sal e pimenta-do-reino a gosto.

Utilize, nas abobrinhas cruas e com casca, um cortador que consiga realizar cortes em tiras. Enquanto faz isso, coloque água para esquentar em uma panela. Depois da fervura, desligue o fogo, jogue as tiras de abobrinhas dentro e aguarde por volta de 3 minutos para dar uma leve amolecida. Após isso, escorra toda a água. 

Em outra panela, refogue o alho e a cebola com azeite e a pimenta calabresa. Acrescente o molho de tomate e cozinhe por 2 minutos. Depois, junte a ricota e o espinafre e cozinhe por 3 minutos. Jogue a abobrinha por cima, misture e tempere com sal e pimenta-do-reino.

Torta de berinjela

Aqui você vai precisar de:

  • 4 ovos;

  • berinjelas;

  • pimentões;

  • tomate;

  • 1 e ½ xícara (de chá) de leite;

  • 50 gramas de queijo parmesão ralado;

  • 4 colheres (de sopa) de azeite;

  • 2 xícaras (de chá) de farinha integral;

  • 1 colher (de sopa) de fermento em pó;

  • sal e pimenta-do-reino a gosto.

O recheio é o seguinte: em uma panela, refogue cebola e pimentão por 3 minutos. Adicione berinjela, tomate, sal e pimenta. Deixe cozinhando por mais 3 minutos e reserve.

No liquidificador, misture os ovos, o leite, a farinha, o parmesão e o sal. Depois que a massa estiver homogênea, misture, com uma colher, o fermento.

Despeje tudo em uma forma, coloque o recheio por cima e leve ao forno pré-aquecido por, mais ou menos, 40 minutos.

Almôndegas especiais

Aqui você vai precisar de:

  • 2 colheres (de sopa) de azeite;

  • 1 cebola média picada;

  • 2 dentes de alho picados;

  • 300 gramas de carne moída magra;

  • salsa picada;

  • 2 colheres (de chá) de orégano;

  • sal e pimenta-do-reino a gosto;

  • 2 ovos;

  • 3 colheres (de sopa) de queijo minas ralado;

  • 2 colheres (de sopa) de farinha de aveia.

Refogue com azeite a cebola, o alho e a carne moída. Junte o orégano, a salsa, o sal e a pimenta. Coloque em uma travessa e adicione o queijo por cima.

No liquidificador ou na batedeira, bata os ovos com as claras até dobrarem de volume. Junte a farinha de aveia e um pouco de sal. Jogue por cima da carne, deixe assando por 15 minutos no forno médio pré-aquecido.

Com todas essas dicas e receitas para diabéticos, com certeza seu cardápio ficará mais delicioso. Não se esqueça de usar temperos termogênicos a seu favor (como canela, pimenta e gengibre). Também, sempre mastigue bem os alimentos, pois isso estimula o centro de saciedade. E, claro, não deixe as atividades físicas de lado, pois elas são grandes aliadas na diabetes.

Você acha justo ter que pagar mais caro no seguro de vida só por ter diabetes? A WinSocial não concorda e, por isso, separou um preço especial para você. Clique aqui e simule.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: