A maioria das quedas de idosos (34%) acontece no quarto, segundo pesquisa da TeleHelp, que analisou 600 ocorrências do seu serviço de teleassistência do ano passado. Na sequência, vêm sala (16%), banheiro (12%) e cozinha (9%). 

Eliane Barros Davanço, que gerencia os atendimentos de emergência aos 12 mil clientes em 21 estados, diz que os usuários, em geral, relatam quedas ao se levantar da cama depois de um cochilo ou ao ir ao banheiro de madrugada. 

Também afirmam que os acidentes ocorrem “ao escorregar nos tapetes normalmente próximos à cama ou quando desviam de objetos ou móveis que impedem a circulação ou demandam muito esforço para se levantar 

Foi pensando nisso que a MAG Seguros criou o Master Acidentes Domiciliares, que além da cobertura médica, oferece serviços de assistência para evitar imprevistos domésticos. O pacote inclui revisão da instalação elétrica, reorganização dos móveis, fixação de quadros e tapetes, entre outros.

No levantamento com os idosos – em sua maioria mulheres e com idade média de 85 anos –, também foram registradas quedas no corredor e nas áreas externas (ambas citadas por 3%). O período com maior incidência foi entre 11h e 19h.  


É fato: quando envelhecemos, ficamos mais suscetíveis a quedas. Não dê bobeira! Previna-se e contrate o seguro de acidentes que a MAG Seguros criou com a ajuda do Instituto de Longevidade. Clique aqui e veja os valores.


Segundo o Ministério da Saúde, 30% das pessoas com mais de 65 anos caem pelo menos uma vez. Destas, “uma em cada vinte sofrem uma fratura ou necessita de internação”. Dentre os com 80 anos ou mais, 40% são vítimas de quedas anuais. 

Os fatores de risco que mais se associam às quedas são: idade avançada (80 anos e mais); sexo feminino; história prévia de quedas; imobilidade; baixa aptidão física; fraqueza muscular de membros inferiores; fraqueza do aperto de mão; equilíbrio diminuído; marcha lenta com passos curtos; dano cognitivo; doença de Parkinson; uso de sedativos, hipnóticos, ansiolíticos e polifarmácia.  

No entanto, ainda de acordo com o órgão, “atividades e comportamentos de risco e ambientes inseguros aumentam a probabilidade de cair, pois levam as pessoas a escorregar, tropeçar, errar o passo, pisar em falso e trombar, criando, assim, desafios ao equilíbrio.  

Como deixar a casa segura e evitar quedas 

Estudos internacionais indicam que 60% das quedas de idosos acontecem dentro de casa. Mas é possível deixá-la mais segura.  “Espaços inclusivos são aqueles que entendem as limitações naturais desta fase e transformam suas peculiaridades em detalhes que fazem a diferença”, afirma a arquiteta Flavia Ranieri, da My Senior Design. Confira suas dicas: 

Para evitar quedas no quarto 

Assegure a firmeza e a densidade do colchão. Para evitar quedas e ajudar a se levantar, instale barras na cama ou opte pela de modelo articulado. Na cabeceira, evite tudo que possa esbarrar e cair ou quebrar. Tenha à vista: um relógio digital; garrafa/copo com água; e campainha ou telefone com sinal luminoso e discagem direta de emergência. Instale iluminação de leitura, balizadores para movimentação noturna e luz de presença. Os armários devem ter iluminação interna, para fácil localização de objetos, e preferencialmente porta de correr com puxadores do tipo alça. Além disso, recomenda-se colocar barras de apoio em locais estratégicos e remover qualquer tipo de tapete. 

Para evitar quedas na sala 

O sofá deve ter altura adequada e assento firme, de preferência com acessórios de apoio para levantar. Estantes devem ser fixadas na parede ou no piso, com altura confortável de alcance (até 1,20 m). Evite tapetes, fios, porta-revistas, objetos e móveis soltos, além de objetos de vidro. Retire a mesa de centro ou, se não for possível, deixe uma distância de circulação adequada. 

Para evitar quedas no banheiro 

Troque o piso por um antiderrapante ou passe revestimento específico sobre o existente. Garanta que o tapete de piso também seja antiderrapante. Ajuste a altura do vaso sanitário e do porta-papel higiênico e coloque barras de apoio. No box, opte preferencialmente pelo plástico com porta de correr sem trilho ou cortina; use cadeira de banho, se o espaço comportar, e banco retrátil, para auxílio na hora de lavar os pés. Instale dispositivo de sinalização de emergência ao lado da bacia e do chuveiro, para acionamento em caso de quedas. Fortaleça a base da bancada da pia, para que o idoso possa usá-la como apoio. Troque torneiras por tipo monocomando e alavanca. 

Para evitar quedas na cozinha 

 Troque o piso por um antiderrapante ou passe revestimento específico sobre o existente. Ajuste a bancada e a pia na altura adequada. Retire o armário embaixo da pia ou da bancada, para permitir que o idoso consiga trabalhar sentado. Troque torneiras por tipo monocomando e alavanca. Reorganize os objetos para que fiquem em alturas adequadas. Melhore a iluminação geral. Ajuste o número de tomadas e reorganize o espaço de bancada, para que os eletrodomésticos fiquem de fácil acesso. Instale prateleiras giratórias nos armários de canto, para facilitar o manuseio.


Leia Mais:

Limitações físicas: saiba como identificar e contornar o problema

Morar com pais idosos: entenda quando é a hora certa e como agir

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: