É verdade que a pandemia causada pelo coronavírus mudou a vida e a rotina de todo mundo. As crianças não vão mais à escola, muitas pessoas estão trabalhando de casa e as saídas aos mercados, farmácias e outros serviços foram reduzidas ou estão acontecendo por delivery.

Em função dessa situação atual que estamos vivendo, as pessoas reduziram suas atividades diárias e aumentaram o comportamento sedentário. A maioria tem ficado mais tempo sentada ou deitada, assistindo TV ou navegando na internet e nas redes sociais. E quem mais sofre com tudo isso é a nossa saúde.

Um recente estudo mostrou as consequências da quarentena na saúde física e mental. Se você engordou, os quilinhos a mais que ganhou na quarentena podem descontrolar o diabetes, aumentar a pressão arterial e o colesterol. Além disso, ficar sem se exercitar causa fraqueza muscular, que aumenta as dores nas articulações, como joelhos e coluna, e prejudica a agilidade, aumentando o risco de quedas.

Todas essas alterações aumentam o risco de desenvolver vários tipos de doenças, como diabetes, hipertensão arterial, ou de agravar as doenças pré-existentes e até levar à morte pela complicação dessas doenças, como Infarto e derrame (AVC).

Em relação à saúde mental, os pesquisadores verificaram efeitos psicológicos negativos, como aumento no nível de estresse, ansiedade, tédio, solidão e depressão.

Isso aconteceu com você também?

Mas, o estudo traz uma solução para manter a sua saúde durante a quarentena, que ajuda na saúde física e mental. Os pesquisadores recomendam a realização de exercícios físicos, já que controlam o peso, a pressão arterial, a glicose e o colesterol e liberam substâncias de bem-estar, felicidade e antidepressivas.

Fazer exercícios vai diminuir o risco de ter complicações de saúde, melhorar sua imunidade (que é muito importante em tempos de COVID-19) e combater os prejuízos da quarentena para a sua saúde e a sua vida.

E você pode fazer exercícios físicos em casa. Não precisa comprar nenhum pesinho ou material para começar. Tudo o que você vai usar é o peso do próprio corpo. E, para te provar, vou passar 3 exercícios rápidos e fáceis que você pode fazer em casa.

Dicas para fazer exercícios em casa

1. Agachamento (10 vezes)

exercícios em casa

Com os braços estendidos à frente, pernas afastadas na linha dos ombros, prenda a barriga e agache, dobrando os joelhos como se fosse sentar em uma cadeira.

Mantenha a coluna reta, desça o bumbum em direção ao chão sem deixar os joelhos ultrapassarem a ponta dos pés e retorne à posição inicial. Não deixe os joelhos se aproximarem um do outro, mantendo a distância entre eles.

Você não precisa descer até o chão. Você pode descer até o seu quadril chegar na altura do seu joelho.

Uma opção para quem sente dores nos joelhos ao fazer esse agachamento é usar uma cadeira. Sentado em uma cadeira, coloque as mãos cruzadas no peito e levante-se. Procure não levar o tronco à frente para se levantar, fazendo força apenas com as pernas. Atenção! Certifique-se de que a cadeira seja firme e segura e encoste-a na parede para que ela não se desloque.

2. Corrida estacionária (30 segundos)

exercícios em casa

Corra no mesmo lugar, o mais rápido que conseguir por 30 segundos.

Esse exercício melhora o seu fôlego e ajuda a emagrecer, porque tem um alto gasto calórico.

3. Ponte (10 vezes)

exercícios em casa

Deite-se no chão de barriga para cima, dobre os joelhos e coloque os braços ao lado do corpo, os calcanhares próximos ao bumbum e suba e desça o quadril.

Esse exercício é importantíssimo para proteger a coluna e fortalecer o bumbum!

Você deve fazer 3 séries dessa sequência de exercícios, 3 vezes por semana em dias alternados para ter resultados, ok?

Agora que você já sabe que a quarentena pode prejudicar a sua saúde, não deixe isso acontecer! Comece hoje a fazer exercícios e esteja preparado para aproveitar a vida quando tudo isso passar!

Redes Sociais


Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: