O que você coloca no prato pode acelerar – e muito – o envelhecimento da pele. E, acredite: esses alimentos estão no cardápio semanal, ou mesmo diário, de boa parte da população.

Tecnicamente, o que ocorre com o consumo de algumas substâncias, especialmente carboidratos e açúcares, é um processo chamado glicação.

Nele, uma molécula de glicose (açúcar) reage com uma proteína (como colágeno ou elastina, que dão sustentação à pele), formando produtos avançados de glicação, conhecidos pela sigla AGEs. As proteínas ficam instáveis e quebram, provocando rugas e reduzindo a elasticidade.

Junte isso a exposição solar sem proteção, excesso de radicais livres produzidos por má alimentação, tabagismo e privação do sono e o resultado será um: o envelhecimento da pele antes do tempo.


Notícias, matérias e entrevistas sobre tudo o que você precisa saber. Clique aqui e participe do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade!


“Estamos vivendo um estilo de vida bem diferente do passado, com um ritmo mais acelerado, o que influencia no aumento do estresse emocional e, consequentemente, do sono irregular e da alimentação processada e inadequada, além da exposição a fatores ambientais como a poluição”, afirma a nutricionista Jessica Coiado.

Segundo a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do American College of LifeStyle Medicine, nessa combinação, o organismo é levado a um estresse oxidativo, que danifica o DNA das células. Isso provoca uma diminuição na produção de colágeno e de fibras elásticas, na atividade de células de defesa e no poder de cicatrização.

Alimentos que provocam o envelhecimento da pele

Mas, afinal, que alimentos são esses? Eles incluem bolos, tortas, doces, massas e frituras, quando consumidos em excesso.

Beatriz explica que vale não só evitar esses itens no menu, mas também trocá-los por outros de maior valor nutricional agregado. “Algumas mudanças são visivelmente mais rápidas, no caso da substituição de alimentos que ajudem a causar inchaço facial. Outras são vistas em um tempo mais longo. No entanto, a mudança de hábitos vale a pena”, diz ela.

Confira, a seguir, quais são os alimentos que aceleram o processo de envelhecimento da pele e saiba como trocá-los.

Açúcar 

O excesso influencia na formação de AGEs prejudiciais ao colágeno e está envolvido em processos inflamatórios, como a acne, segundo a cirurgiã plástica. Ela recomenda trocá-lo por frutas mais doces e mel ou açúcar demerara e adoçante xylitol, sempre com moderação.

Batatas fritas

Elas vêm com diversos problemas. O primeiro são os AGEs, que se formam em alimentos feitos em alta temperatura e baixa umidade. Além disso, aumentam a produção de radicais livres, que podem causar danos celulares à pele. Como se não bastasse, há ainda o excesso de gordura e o sal, que retira água da pele, tornando-a mais propensa a rugas, segundo a médica. Chips de batata doce assada podem ser uma alternativa.

Pão 

Os feitos com farinha branca estão relacionados aos AGEs e à inflamação no corpo, resultado do aumento de radicais livres. Beatriz sugere consumir versões integrais e com grãos.

Margarina 

A Margarina é um dos alimentos que provocam o envelhecimento da pele. Rica em gordura hidrogenada, ela contém muitos aditivos químicos, que deixam a pele mais vulnerável à radiação ultravioleta. A cirurgiã plástica recomenda usar azeite e abacate em receitas e creme de gergelim no pão.

envelhecimento da pele

Foto: New Africa/Shutterstock

Carnes processadas

Contêm muito sódio e gorduras saturadas, que “podem desidratar a pele e enfraquecer o colágeno, causando inflamação”, diz a médica. Troque salsicha e salame, por exemplo, por ovos e frangos ou feijão e ervilha.

Sucos industrializados

Vêm com excesso de açúcar e sódio. Priorize a fruta “in natura”.

Alimentos que beneficiam a pele

A nutricionista da Clinipam Karla Zanin Collesel explica que temperaturas superiores a 170º C potencializam a formação de AGEs. “Prefira a cocção em temperaturas mais brandas, até 100º C, e na presença de umidade, por meio de cozimento com água e vapor”, orienta ela, que apresenta, abaixo, o que incluir na dieta para deixar a pele mais bonita.

Nutrientes com resveratrol

Associe a uva, fonte de resveratrol, com as vitaminas C, E, B5 e Q10, que previnem o envelhecimento da pele.

Vitamina D

Diminui a inflamação e a formação de radicais livres. Por isso, acrescente salmão, atum e sardinha à alimentação.

Licopeno e betacaroteno

Essas substâncias têm efeito fotoprotetor. “Suplementar ou ingerir 10 dias antes da exposição solar permite que cheguem à superfície da pele e façam seu papel”, diz Karla. Como fontes de licopeno, há tomate e derivados dos processados dessa fruta, além de pimenta e morango. Para ingerir betacaroteno, coma frutas e vegetais, especialmente os amarelos como abóbora, mamão, melão, pêssego e cenoura, bem como batata-doce, brócolis e espinafre.

Vitamina C

Karla explica que alimentos com essa substância contribuem com a formação de colágeno, oferecendo resistência e capacidade elástica à pele. Também colabora na fotoproteção. Entre os alimentos com vitamina C estão acerola, laranja, goiaba, brócolis, couve e couve-flor.

Vitamina E

“É antioxidante e sua função é proteger a pele da degeneração, por estimular a proliferação de fibroblastos e a migração de queratinócitos e conservar a vitamina A. Também é um tocoferol, capaz de impedir a degradação lipídica, protegendo o ataque dos radicais livres”, ensina a nutricionista da Clinipam. As fontes são grãos de cereais, carnes, ovos, produtos lácteos, brócolis e óleos vegetais, entre outros.

Ácidos graxos

Inclua ômega 3 na dieta (chia, linhaça, nozes e canola, além de peixes como atum, sardinha e salmão), por exercer papel fotoprotetor da pele devido a suas propriedades anti-inflamatórias.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: