Dois dias: esse é o tempo que você tem para uma viagem. Parece pouco? Para quem gosta de fazer as malas e partir, pode parecer que sim, mas há pequenas joias, próximas a capitais, que reúnem roteiros capazes de divertir e fazer relaxar. O Instituto de Longevidade Mongeral Aegon elaborou um pequeno guia para viajar e gastar pouco no fim de semana. Os preços foram verificados dos dias 28 a 30 de março, para reservas no segundo fim de semana de abril. Há roteiros não distantes de Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Confira, a seguir, quais são essas cidades e o que têm a oferecer.

São Roque (SP)

viajar e gastar pouco Pista de esqui em São Roque; crédito: Ski Mountain Park/divulgação

Distância da capital: 60 km

Sábado

Prepare-se para encarar a neve – a cidade abriga o Ski Mountain Park, com pista de esqui e de patinação. Para os menos aventureiros, há trilha ecológica e passeio a cavalo. A entrada é de R$ 7 (pedestres) ou R$ 20 (carro), e o preço das atrações varia – 30 minutos de esqui saem por R$ 30, e trilha ecológica, R$ 7, por exemplo.

Há opções para lanchar ou almoçar no parque. Quem preferir pode ir para o centro da cidade, conhecer a Igreja Matriz, ou começar a desvendar o tradicional Roteiro do Vinho, que reúne restaurantes, adegas, vinícolas e passeios.

Clique aqui para saber mais sobre o Ski Mountain Park.

Domingo

Comece pela Fazenda Angolana (R$ 8 por pessoa), que reúne zoo com 150 animais, passeio de pônei e trilha ecológica. Aberta das 9h às 17h, ela conta com dois restaurantes: à la carte (a partir de R$ 77 para duas pessoas) ou por buffet (R$  42, adultos; R$ 20, crianças de 6 a 10 anos; crianças de até 5 anos acompanhadas não pagam). Quem quiser esticar pode fazer mais um trecho do Roteiro do Vinho.

Clique aqui para saber mais sobre a Fazenda Angolana.

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir da capital): R$ 19,60 (ida) e R$ 18,50 (volta)

De carro (a partir da capital): Rodovia Raposo Tavares (SP-270) ou Rodovia Castello Branco (SP-280), acesso 8 km depois de Araçariguama, pela saída do km 54B.

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em chalés por R$ 120 (clique aqui para saber mais); e em hotel por R$ 299 (clique aqui para saber mais).

Petrópolis (RJ)

viajar e gastar pouco
Fachada do Museu Imperial; crédito: Halley Pacheco de Oliveira/Wikimedia-Creative Common

Distância da capital: 74 km

Sábado

Para conhecer a cidade, que foi o coração da monarquia no Brasil, comece com um passeio pela avenida Koeler e pela rua da Imperatriz, que reúnem construções como a catedral e palácios. Depois siga para o Museu Imperial (R$ 10, inteira; R$ 5 meia), que fica aberto das 11h às 18h. A dica é passear não só pelo interior, mas também conhecer os jardins.

Às 18h30, tem início o Sarau Imperial – dramatização ao som de modinhas, declamação de poemas e conversas sobre assuntos políticos e culturais (R$ 14, inteira; R$ 7, meia). Aproveite para jantar por um dos bistrôs ou restaurantes do centro.

Clique aqui para saber mais sobre o Museu Imperial.

Clique aqui para saber mais sobre o Sarau Imperial.

Domingo

Entre com o pé direito – literalmente, porque a escada de acesso tem recorte para evitar que se comece com o esquerdo – na casa de Santos Dumont e descubra outras curiosidades sobre o pai da aviação (R$ 8, inteira; R$ 4, meia).

Quer conhecer a construção feita para ser o maior cassino da América Latina? Visite o Palácio Quitandinha (visita guiada: R$ 10, inteira; R$ 5, meia). Termine o dia conhecendo a primeira fábrica de cerveja do país, a Bohemia (R$ 32, inteira; R$ 16, meia), que oferece visita guiada. O bar da marca oferece petiscos, para fechar o dia.

Clique aqui para saber mais sobre a casa de Santos Dumont.

Clique aqui para saber mais sobre a visitação à fábrica da Bohemia.

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir da capital): de R$ 20,23 a R$ 32,61 (cada trecho)

De carro (a partir da capital): BR-040

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em pousadas por R$ 425 (clique aqui para saber mais); e em hostel por R$ 140 (clique aqui para saber mais).

Ouro Preto (MG)

viajar e gastar pouco Vista aérea de Ouro Preto; crédito: FreeImages.com/Claudio Salvalaio

Distância da capital: 97 km

Sábado

Uma caminhada pelo centro, a partir da Praça Tiradentes, é o ponto de partida para conhecer a cidade mineira. Lá está o Museu da Inconfidência, que tem mais de 4 mil peças dos séculos 17 a 19 (R$ 10, inteira; R$ 5, meia).

Aproveite a efervescência da rua Direita para almoçar ou comer um lanche.

Depois, siga para as igrejas, começando pela do Carmo, que fica atrás do museu. Passe pelo Museu do Oratório, que tem 162 oratórios e 300 imagens (R$ 5, inteira; R$ 2,50, meia) e siga para a Igreja de São Francisco de Assis, de Aleijadinho. Antes de ir embora, visite a feira de pedra sabão, em frente.

Clique aqui para saber mais sobre o Museu da Inconfidência.

Clique aqui para saber mais sobre o Museu do Oratório.

Clique aqui para saber mais sobre a Igreja de São Francisco de Assis.

Domingo

Se quiser saber um pouco mais sobre a escravidão e o período colonial, visite a Mina de Chico Rei, um ex-escravo que, segundo a lenda, conquistou sua liberdade e comprou a mina.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar é a tradução da riqueza: leva quase uma tonelada de ouro e prata em sua composição (R$ 10, inteira).

Termine a viagem no Parque Vale dos Contos, com mirantes, fontes e anfiteatro.

Clique aqui para saber mais sobre a Mina de Chico Rei.

Clique aqui para saber mais sobre a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar.

Clique aqui para saber mais sobre o Parque Vale dos Contos.

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir da capital): a partir de R$ 32,15 (ida) e de R$ 25,45 (volta)

De carro (a partir da capital): BR-040, sentido Rio de Janeiro, e Rodovia dos Inconfidentes (BR-356)

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em hotéis por R$ 245 (clique aqui para saber mais); e em pousada por R$ 250 (clique aqui para saber mais).

Pirenópolis (GO)

viajar e gastar pouco Ruas da cidade goiana de Pirenópolis; crédito: Eduardo Ferreira/Governo de Goiás/Divulgação

Distância de Brasília: 152 km

Sábado

Tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o centro reúne casas coloridas, ruas de paralelepípedo e espaços culturais, além de cafés.

Depois de desbravar a região em uma caminhada, passe um tempo na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, construída em 1728, que passou por um incêndio em 2002 e foi reformada (R$ 2).

Quer conhecer mais sobre a Festa do Divino? Visite o Museu das Cavalhadas (R$ 2). Termine o dia na animada Rua do Rosário, que concentra restaurantes e bares.

Clique aqui para saber mais sobre a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário.

Clique aqui para saber mais sobre o Museu das Cavalhadas.

Domingo

Que tal um dia de pura natureza? Vale passar pelo Parque Estadual da Serra dos Pirineus.  Localizado a 20 km do centro da cidade, reúne nascentes e formações rochosas. Siga para a Reserva Ecológica Vargem Grande (R$ 35), para banho nas cachoeiras de Santa Maria e Lázaro. O local tem lanchonetes e artesanatos.

Clique aqui para saber mais sobre a Reserva Ecológica Vargem Grande.

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir de Brasília): R$ 26,74 (cada trecho)

De carro (a partir de Brasília): BR-060, sentido Goiânia, e GO-338

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em hostel por R$ 150 (clique aqui para saber mais); e em chalés por R$ 370 (clique aqui para saber mais).

Porto de Galinhas (PE)

viajar e gastar pouco Porto de Galinhas, que atrai turistas por suas piscinas naturais; crédito: Cleferson Comarela/Wikipedia-Creative Commons

Distância de Recife: 50 km

Sábado

Piscinas naturais: eis o ponto de partida. As jangadas saem constantemente para levar turistas (a partir de R$ 25), e é possível também negociar passeios. A dica é verificar de antemão quais são os horários da maré baixa, quando se formam as piscinas.

Depois do almoço, invista no roteiro “Ponta a Ponta”, em que o bugue vai da praia de Muro Alto até o Pontal de Maracaípe (a partir de R$ 200 o bugue). À noite, as opções são jantar na vila ou na praia de Maracaípe, com direito a caminhada pelo calçadão.

Domingo

Reserve o dia para a praia dos Carneiros, muitas vezes comparada às do Caribe. Pode-se andar pela orla, aproveitar o banho de mar ou ficar em piscinas naturais. Quem quiser ir além pode também ir de catamarã aproveitar o manguezal ou investir em um banho de argila (a partir de R$ 100).

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir da capital): a partir de R$ 10,70 (cada trecho)

De carro (a partir da capital): BR-101 (sentido Litoral Sul), Rota do Atlântico, PE-038 e PE-009

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em pousada por R$ 243 (clique aqui para saber mais); e em hostel por R$ 162 (clique aqui para saber mais).

Bento Gonçalves (RS)

Viajar e gastar pouco Maria fumaça passa por Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa; crédito: Everson José de Freitas Pereira/ Wikimedia-Creative Commons

Distância da capital: 121 km

Sábado

Não precisa estabelecer roteiro prévio para conhecer os Caminhos de Pedra, que reúnem restaurantes, tecelagens e vinícolas, entre outros. Logo na entrada, o visitante pode comprar o mapa (R$ 2,50). Para quem vai com crianças, a dica é o Parque da Ovelha, em que o visitante conhece o dia a dia de uma fazenda de ovinos. Na Casa da Tecelagem, é possível observar o processo de produção de artesanatos.

Clique aqui para saber mais sobre os Caminhos de Pedra.

Domingo

Que tal um passeio de maria fumaça? Num passeio de cinco horas, o visitante conhece a história de Lázaro e Rosa, italianos que vieram para o Brasil, com direito a degustação de vinho, suco de uva e biscoito colonial. O trem passa pelas cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa, num trajeto de 23 quilômetros. Há apresentações típicas italianas e gaúchas a bordo (R$ 110).

Clique aqui para saber mais sobre o passeio.

Como ir e onde ficar

De ônibus (a partir da capital): a partir de R$ 30,20 (cada trecho)

De carro (a partir da capital): BR-116, RS-122 e RS-470

Hospedagem: é possível encontrar a diária em quarto duplo em pousada por R$ 143 (clique aqui para saber mais); e em hotel por R$ 389 (clique aqui para saber mais).

Compartilhe com seus amigos