Aos 45 anos, a advogada Luciana Pedroso olhou-se no espelho e incomodou-se com o chamado bigode chinês. “Minha pele estava viçosa, mas eu só tinha foco nele”, lembra. Aos 60 anos, a pedagoga Marta Antunes sentiu que era hora de “tirar aquele sorriso triste e trazer vida” ao seu rosto: “Vaidade não tem idade”, justifica. Ambas recorreram a técnicas de harmonização facial.   

Crédito: Por TanyaLovus/Shutterstock

Crédito: Por TanyaLovus/Shutterstock


“O principal objetivo dos tratamentos estéticos faciais é justamente o de  proporcionar bem-estar”, pontua Andrezza Fusaro, sócia-fundadora da rede de franquias de estética Royal Face, que já contabiliza 85 mil procedimentos em suas 48 unidades. “A partir do momento que algo passa a incomodar, a afetar a autoestima, é importante procurar um profissional especializado.”


Só quem participa do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade recebe os melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte!


Embora existam hoje dezenas de tratamentos para harmonização facial, o mais procurado é o com toxina botulínica, que reduz linhas de expressão e rugas. Em seguida, vêm os preenchimentos e os fios de sustentação, que auxiliam na redução da flacidez do rosto, causada pelo envelhecimento natural da pele e pela perda de colágeno. E agora desponta também a micropigmentação.

Por suavizarem os sinais do tempo, “são procedimentos que podem deixar a aparência mais rejuvenescida”, diz Flávia Piza, membra da Associação Brasileira de Medicina Estética e que atende na Clínica Fabio Carramaschi. No entanto, como observa Andrezza, é preciso “unir a harmonia facial com resultados naturais e elegantes”.

Procedimentos mais utilizados para harmonização facial

Toxina botulínica

A aplicação de toxina botulínica é o procedimento mais utilizado para reduzir linhas de expressão, pois a substância é capaz de bloquear o músculo que realiza movimentos constantes de franzir determinada região do rosto. “É como se ela esticasse a ruga, tratando o vinco que foi formado e prevenindo que novas linhas apareçam”, explica Andrezza. Prático e rápido, o procedimento é feito com uma seringa e pode ser aplicado em torno dos olhos, testa, glabela (área entre as sobrancelhas), região do nariz, ao redor dos lábios e queixo celulítico. Cada pessoa apresenta uma necessidade específica, e a duração é variável, em torno de quatro a seis meses.

Ácido hialurônico

O preenchimento com ácido hialurônico é feito para amenizar sulcos e rugas. A substância é aplicada com seringa em pontos como bigode chinês, código de barras (rugas ao redor dos lábios), marionete (sulcos nas laterais do queixo), olheiras e lábios. “Permite um efeito de lifting e também pode ser injetado com a finalidade de hidratar profundamente a pele”, afirma Flávia. O intervalo entre as aplicações também varia de uma pessoa para outra, mas a média é de seis meses.

Harmonização Facial

Crédito: Africa Studio / Shutterstock

Fios de sustentação

A exemplo dos procedimentos mencionados anteriormente, a colocação de fios de sustentação é um processo minimamente invasivo, sem a necessidade de intervenção cirúrgica. “Para a inserção deles, é utilizada uma microcânula que faz furinhos no rosto do paciente, para inserir os filamentos. Eles têm a função de tracionar e levantar a pele, além de estimular a formação de colágeno, e a quantidade utilizada varia de acordo com as necessidades individuais [de 3 a 8 filamentos]”, detalha Andrezza. Eles são absorvidos pelo organismo e podem ser colocados novamente em intervalos de 12 a 18 meses.

Micropigmentação dos lábios

A micropigmentação, que já faz muito sucesso no realce de sobrancelhas, agora chega aos lábios. Deise Damas, especialista e professora dessa técnica, diz que, além de dar definição às bordas, “normalmente perdida pelo tempo ou pela descamação da pele”, o procedimento tira a cor pálida ou arroxeada para trazer um tom rosado e saudável. Além disso, se a cliente quiser, pode escolher substituir o batom, “dos tons mais suaves até os vermelhos”. A duração é de dois anos.

Cuidados nos tratamentos de harmonização facial

Como todo tratamento estético, é preciso atenção na escolha da clínica de estética, para garantir que os procedimentos sejam feitos por profissionais capacitados e com produtos de qualidade. A Associação Brasileira de Medicina Estética e a Sociedade Brasileira de Dermatologia dispõem de um cadastro de especialistas. Vale ainda pesquisar em sites de reclamações e nos de órgãos de defesa do consumidor.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: