Com o passar dos anos, a antiga “gillette” aos poucos foi sendo substituída por um número variado de formas de depilação: com cera quente ou fria, linha, pinça ou cremes, a laser ou Luz Pulsada Intensa. Cada uma indicada para um momento, um resultado desejado ou um tipo de pele.

Logo a depilação deixou de ser vista como algo ligado meramente à vaidade e à estética feminina para ser entendida como uma questão de higiene. No entanto, ainda hoje, não são todos os países ou culturas que adotaram essa prática.


O creme facial Renew melhora a luminosidade e hidratação da pele e atenua marcas da idade. Clique aqui e adquira o seu creme no site da Avon. 


“No Brasil, este hábito está aumentando muito nos últimos anos, principalmente entre as pessoas mais jovens”, explica a Dra. Taciana Dal’Forno Dini, coordenadora do Departamento de Laser e Tecnologias da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “Isso ocorre por uma imposição estética da sociedade, atingido ambos os sexos”.

Depilação para peles maduras

Para apresentar as formas de depilação disponíveis hoje no mercado e quais as mais indicadas para o público com idade igual ou superior a 50 anos, o portal do Instituto de Longevidade conversou com a instrutora do curso de depilação do Instituto Embelleze, unidade de São Conrado, Patrícia Cavalcante. De acordo com a especialista, pessoas de pele madura devem optar por métodos que removam o pelo pela raiz para reduzir a frequência das sessões de depilação e proteger a pele de fatores agressivos, como lâmina e creme depilatório. “Para esses casos, o mais indicado é a depilação a laser ou fotodepilação”, comenta Patrícia. “A partir dos 50 anos, a depilação com cera quente deve ser evitada, pois a pele madura costuma ser mais flácida e sensível, podendo ocorrer ressecamento da pele e queimaduras”.

Segundo a instrutora, uma depilação mal realizada pode causar problemas como pelos encravados, irritação, foliculite, queimaduras e até manchas de pele.

Conheça abaixo um pouco de cada técnica para se livrar dos pelos indesejados

Depilação a laser – trata-se de um método depilatório definitivo indicado para todas as regiões do corpo, que utiliza um feixe de luz diretamente na raiz do pelo, causando sua destruição desde o folículo piloso. Pode ser realizado em clínicas especializadas, em sessões nas quais os pelos são gradativamente removidos. Porém, esse é um tratamento mais caro e dolorido. Os preços podem vaiar bastante de cidade para cidade, desde R$ 100 até R$ 1.000 por sessão, dependendo da área depilada.

Depilação com cera – um método considerado bastante dolorido para a maioria das pessoas, porém com maior durabilidade que a depilação convencional com a lâmina. A cera utilizada pode ser quente ou fria, dependendo da preferência da pessoa e do local. A cera quente é a mais antiga das técnicas depilatórias, além de ser a mais utilizada, pois o calor tende a dilatar os poros, facilitando a remoção e reduzindo a dor. A cera fria, por sua vez, pode causar ressecamento na pele, mas reduzem as chances de pelos encravados.

A técnica pode ser realizada no consultório ou em domicílio, mas sempre por um profissional experiente. Os preços costumam variar entre R$ 15 e R$ 100.


Você encontra perfumes, maquiagens e os melhores produtos para a pele no site da Beleza na Web. Clique aqui e confira. 


Cremes depilatórios – assim como as lâminas, essa técnica não elimina os pelos pela raiz. Recomenda-se que se faça um teste de sensibilidade em uma pequena área da pele antes da aplicação total do produto, pois pode causar reações alérgicas. O produto é facilmente adquirido em farmácias e o processo é simples e pode ser realizado pela própria pessoa. Os valores variam entre R$ 10 e R$ 300 (depilação definitiva).

Depilação com linha – também conhecida como depilação egípcia, iraquiana, chinesa e a fio, esta forma de depilação é bastante dolorida. Tem como diferencial a capacidade de eliminar pela raiz até os pelos mais finos e difíceis de serem removidos, sem danificar a estrutura da pele. Deve ser realizada em consultório ou clínica especializada, por profissional devidamente treinado para o serviço. O valor pode variar entre R$ 10 e R$ 50.

Fotodepilação ou Luz Intensa Pulsada – por ser possível graduar a intensidade do espectro de luz, é o procedimento menos agressivo para qualquer tipo de pele. Pode inclusive ser usado para o tratamento de manchas ou rejuvenescimento facial, pois a luz estimula a produção de colágeno. A Luz Intensa Pulsada destrói a célula germinativa do pelo e faz com que ele volte a nascer no próximo ciclo da célula, o que acontece 6 a 12 meses depois. Deve ser realizada em clínica especializada. Os resultados são obtidos após oito a dez sessões. Cada aplicação custa, em média, R$ 80.

Cuidados necessários

Taciana conta que todos os tipos de pele podem passar pelo processo de depilação. Mas que em alguns casos, cuidados especiais são necessários. “Pessoas de fototipos mais altos (mais morenas) devem tomar cuidado com a depilação com luz intensa pulsada ou lasers, pois apresentam risco maior para queimaduras”. E continua: “algumas pessoas também apresentam tendência ao desenvolvimento de reações inflamatórias e/ou infecções após a depilação, sendo ela por lâmina, cera ou por tecnologias. Por isso, a depilação deve sempre ser realizada com material limpo ou estéril”.

Ela ainda adverte que alguns cuidados são muito importantes após a depilação, como higiene do local e proteção solar nos dias subsequentes, caso a pele se torne vermelha ou irritada. Alguns sintomas servem de alerta para a procura de um dermatologista após uma depilação, como dor, edema, calor local, secreção, coceira ou crostas.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: