Mesmo durante o isolamento forçado pelo coronavírus, é importante não se esquecer de manter o cabelo sempre limpo e bem higienizado. Seguir essa rotina de autocuidado não significa apenas vaidade, mas também é uma forma de ajudar a manter a Covid-19 longe do seu organismo.

Cabelo limpo evita a contaminação pelo coronavírus?

De acordo Álvaro Pereira, angiologista e especialista em queda capilar e fortalecimento dos fios, o vírus é protegido por uma cápsula oleosa, por isso consegue aderir melhor às superfícies que se assemelham a essa textura, como o cabelo e a barba. “Não só adere, como também sobrevive por mais tempo nesses locais”, comenta. 

Por exemplo, imagine duas pessoas em um mesmo ambiente: uma saudável e outra contaminada pela Covid-19. Pereira explica que, nessa situação, o vírus pode ser transmitido por meio das gotículas respiratórias expelidas pelo espirro ou pela tosse da pessoa contaminada. Quando elas se espalham pelo ar, carregam o vírus, que se fixa com mais facilidade nos cabelos da pessoa saudável. 

De acordo com o Medscape (plataforma online que oferece informações médicas), o coronavírus se mantém vivo por períodos de tempo diferentes, variando sempre de acordo com a superfície onde se encontra. No caso dos cabelos, estima-se que ele sobreviva por cerca de seis horas. “Ou seja, os fios facilitam a transmissão do vírus se não forem higienizados com frequência”, aponta o médico.

Como fazer a correta higienização do seu cabelo

“A medida recomendada é lavar o cabelo e o rosto com maior frequência”, diz Pereira. “Neste período de pandemia e de maior proliferação do coronavírus, o ideal é que a higienização dos fios seja realizada diariamente”.


Agora que você está passando mais tempo em casa, pode perceber que os riscos de acidentes estão por todos os lados. Não dê mole! Garanta aqui o seu seguro e tenha cobertura financeira em casos de lesões.


Para potencializar a limpeza dos fios, o angiologista recomenda o uso de shampoos e condicionadores antiqueda, que ajudam a prevenir a queda e o envelhecimento dos fios.

“Outra recomendação é evitar o contato frequente das mãos aos fios”, afirma. Mesmo que os cabelos tenham sido higienizados e estejam limpos, uma mão que tenha tocado objetos contaminados (como a maçaneta da porta) pode facilitar a transmissão o vírus.

Mitos e verdades sobre cuidados necessários com os fios

Prender o cabelo ajuda a evitar a transmissão do vírus?

“Prender os cabelos ou utilizar tiaras e arcos pode ser satisfatório, mas não diminui a possibilidade de transmissão do vírus”. Para Pereira, a higienização diária dos fios é mais eficaz para conter o avanço da contaminação pelo coronavírus do que prendê-los.

É preciso tirar a barba?

Assim como o cabelo, os fios da barba também facilitam a fixação do vírus. No entanto, o médico afirma que não é preciso tirá-la, basta mantê-la sempre muito bem higienizada. “A não ser em ambiente hospitalar, que exige uma postura mais profissional de quem trabalha. Portanto, é recomendado que médicos, enfermeiros, entre outros, raspem a barba”, finaliza Pereira.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: