Os atributos de Geralda Diniz, 63 anos, são inúmeros. Participante do programa “Big Brother Brasil 2016”, fez fama por ser a melhor chef de cozinha da casa. Chegou às finais como uma candidata sem papas na língua. Ela pode até não ter ganhado o reality show, mas se consagrou, na semana passada, como a vencedora do concurso Miss Bumbum Melhor Idade.

“Eu tive o convite e quando vi o objetivo do concurso de Miss Bumbum – que era levantar a bandeira em respeito a melhor idade – gostei e abracei a causa”, disse ela ao Instituto de Longevidade Mongeral Aegon logo após a vitória. “Uns gostaram, outras pessoas não; infelizmente não agradamos a todos.”

Mas isso é secundário diante da receptividade de quem a procurou para agradecê-la ou parabenizá-la pela conquista. “O melhor de tudo é o carinho do público e saber que existem alguns idosos que entram em contato comigo e dizem que de alguma forma mudei a ideologia de vida deles.”

Animada e alto-astral, Geralda afirma que o sentimento após a vitória do Miss Bumbum Melhor Idade é de felicidade. “É bom saber que podemos realizar nossos sonhos quando acreditamos neles”, empolga-se.

As dicas para manter a boa forma dadas por ela são seletas, mas muito importantes. “Eu recomendo que as pessoas da melhor idade acreditem em seu potencial, e que o vivam na sua plenitude. Eu também faço pilates duas vezes por semana. E recomendo que se mantenha o bom humor e que se ria dos problemas!”

Já a rotina de Maria do Carmo Paes de Oliveira, 63 anos, finalista do concurso, inclui intensa dedicação à malhação diária. Foi sua personal trainer, inclusive, que soube do concurso pela internet e a incentivou a participar. O apoio da família – que achou a ideia sensacional – levou a agente de fiscalização aposentada a se candidatar.

Miss Bumbum Melhor Idade Maria do Carmo exibe boa forma na piscina; crédito: Gil Produções

Sua rotina de malhação veio após uma depressão ocasionada pela morte do marido, há cinco anos. O luto fez com que perdesse o chão por uma fase, mas, por incentivo médico, resolveu combater a tristeza na academia. “Ela me serviu como remédio”, observa.

São três dias dedicados à musculação, dois para a ioga e outros dois para zumba. Costuma caminhar e correr durante os finais de semana. “Além do físico, as atividades melhoram radicalmente a parte sexual. Eu me sinto uma moça de 40 anos”, confessa.

Maria do Carmo dá algumas dicas valiosas para quem deseja manter a boa forma e a saúde em dia. “Eu nunca bebi, nunca fumei, sempre cuidei alimentação, durmo dentro do horário previsto, sou bem cautelosa com a saúde. Não tenho colesterol, diabetes ou pressão alta. O ideal é se cuidar desde jovem, praticar exercícios e ir ao médico regularmente – não só quando sente alguma dor”, enumera.

“Dançar, pensar positivamente, buscar Deus também ajudam para se chegar nessa idade bem, com autoestima, feliz e saudável, mesmo que coisas ruins aconteçam. A gente não pode se apegar ao passado. É isso que eu sempre passo para as pessoas.”

Compartilhe com seus amigos