Acabou mais um carnaval! É hora de guardar a fantasia para o ano que vem e tocar a vida pra frente porque o ano, enfim, vai começar, como costumam dizer jocosamente as línguas travessas.

Mas não é somente o ano que começa no Brasil. Por aqui, também começa a quaresma, os quarenta dias que antecedem a Páscoa. Neste período, a Igreja Católica chama seus fiéis a se converterem e a se prepararem para viver os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo durante a Semana Santa.

Na missa que se celebra nesta quarta-feira, os padres abençoam e fazem cruzes nas testas dos fies utilizando as cinzas obtidas na queima dos ramos usados no Domingo de Ramos do ano anterior.

Gostou dessa matéria? Clique aqui e cadastre-se para receber nossas matérias no seu e-mail.

Essa tradição vem da Igreja primitiva, quando as pessoas colocavam as cinzas na cabeça e se apresentavam à comunidade com um “hábito penitencial” para receber o Sacramento da Reconciliação na Quinta-feira Santa.

Mas foi por volta do ano 400 d.C. que a Quaresma adquiriu um sentido de penitência para os cristãos. E em 590 d.C., a Igreja Católica, que não era muito fã da festa pagã, decidiu aceitá-la impondo uma condição: que o dia seguinte ao período de folia fosse dedicado ao arrependimento dos pecados.

Mas por que as cinzas?

O gesto de se cobrir com cinza significa o reconhecimento da própria fragilidade e mortalidade, que precisa ser redimida pela misericórdia de Deus.

A palavra cinza provém do latim “cinis”, e representa o produto da combustão de algo pelo fogo. Mas também significa morte, humildade e penitência.

Como sinal de humildade, a cinza recorda ao cristão a sua origem e o seu fim:

“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra” (Gn 2,7)

“Até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás” (Gn 3,19)

Qualquer pessoa pode receber as cinzas nesta celebração, inclusive os não católicos.

Jejum e abstinência

Alguns católicos costumam aproveitar o período da quaresma para realizar o jejum ou se abster de alguma atividade. Entre os católicos praticantes maiores de 18 anos e até 60 anos, são práticas obrigatórias durante toda a Quarta-Feira de Cinzas e a Sexta-Feira Santa. Em outras datas, é opcional.

A abstinência de comer carne é obrigatória a partir dos 14 anos de idade. Todas as sextas-feiras da Quaresma também são de abstinência obrigatória. As demais sextas-feiras do ano também são dias de abstinência. Dependendo da determinação da Conferência Episcopal de cada país, a prática pode ser substituída por outro tipo de mortificação ou oferecimento como a oração do terço.

Carnaval, folia e melancolia

Cuidado: você pode estar com o vírus HPV e não saber

Compartilhe com seus amigos