O direito de uma pessoa acaba quando o da outra começa. Você certamente conhece esse ditado. Pois bem... No dia a dia do nosso bairro ou condomínio, podemos dizer que nossos direitos acabam nos limites dos nossos muros ou paredes. Essa é a regra fundamental para a boa convivência com seus vizinhos.

Para algumas pessoas, a convivência em sociedade é uma tarefa árdua que exige um exercício diário de confiança, responsabilidade e respeito à diversidade. Mas uma vez alcançado, o bom relacionamento com os vizinhos é bastante compensador.

E para ajudar a quem sofre desse mal, a equipe de repórteres do portal do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon conversou com alguns especialistas e preparou uma lista de atitudes que podem amenizar ou até mesmo solucionar o problema.

1) A primeira dica é procurar sempre ser educado com os vizinhos, usando as palavras mágicas “por favor”, “obrigado”, “com licença”, “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite”.

“Seja cordial e, se quiser fazer perguntas, opte por assuntos gerais para não parecer intrometido”

2) Somando-se à educação, que tal uma boa dose de gentileza? Sorria sempre e coloque-se à disposição para ajudar sempre que estiver ao seu alcance. Lembre-se: gentileza gera gentileza. Convide seus vizinhos para a sua casa. Com certeza você também receberá muitos convites e poderá fazer novos amigos.

3) Respeite as áreas compartilhadas com atitudes simples, mas que fazem toda a diferença: dirija com cuidado e em velocidade moderada; ao estacionar, verifique se não está ultrapassando os limites de sua vaga; evitando barulho e som alto; fique atento para que o xixi ou a caquinha do seu cachorro ou do seu gato não incomodem os vizinhos.

4) Conheça seus vizinhos, procure saber seus nomes para cumprimentá-los de maneira mais pessoal. Seja cordial e, se quiser fazer perguntas, opte por assuntos gerais para não parecer intrometido. Seja discreto e evite comentários que possam causar constrangimento.

“Ser discreto e comedido é a melhor receita para conviver em sociedade.”

5) Evite passar adiante informações sobre outras pessoas ou boatos. De boca em boca, os assuntos crescem e de distorcem, e é aí que mora o perigo. Ser discreto e comedido é a melhor receita para conviver em sociedade.

6) Respeite as normas pré-estabelecidas em seu condomínio, rua ou bairro, mesmo que outras pessoas não façam o mesmo. O combinado não sai caro.

7) Muitas vezes, nos sentimos lesados e prejudicados pelas atitudes dos nossos vizinhos. Se você mora em um prédio de apartamentos, aproveite as reuniões de condomínio para, com muita educação e sem realizar acusações ou provocações, expor seu problema e apresentar possíveis soluções. Não havendo a possibilidade de se utilizar de uma reunião entre condôminos, convide seu vizinho problemático para um café e converse com cordialidade. Apresente seus motivos com clareza para que não restem dúvidas.

Leia também

Melhores cidades pequenas para envelhecer

Voltar ao mercado de trabalho depois dos 50 anos é possível

Compartilhe com seus amigos