Você pagaria por uma fórmula de rejuvenescimento? Em um mundo onde a estética é muito valorizada, com certeza rejuvenescer é uma preocupação frequente para grande parte das pessoas. Mas será que estamos buscando esse segredo no lugar certo?

Em uma de suas pesquisas para entender o quão influenciados somos pelo meio que estamos, o cientista e pesquisador japonês Masaru Emoto realizou o experimento “a mensagem da água”.

Ele submeteu moléculas de água a diferentes sentimentos humanos, pensamentos e músicas. E, de acordo com cada influência, Masaru notou que os cristais sofriam alterações, apresentando formas mais cristalinas quando submetidos às palavras e sentimentos bons e mais turva quando expostos ao oposto.

É sabido que pelo menos 70% do nosso corpo é formado de água. Logo, se ela é capaz de mudar sua cadeia química conforme as palavras e intenções, também é possível que soframos alterações moleculares dependendo das vibrações que sentimos e em que somos expostos.

Seguindo esta mesma linha de raciocínio, Caroline Lamin, master em terapia biomolecular e fonoaudióloga especialista em motricidade orofacial e estética, acredita que os fatores internos e externos influenciam diretamente no rejuvenescimento. “Imagina que, se a gente pensa em coisas positivas, nós desencadeamos químicas boas no nosso corpo”, pontua.

Isso porque nossos corpos possuem oligoelementos, “micro nutrientes que temos em quantidade ínfima no organismo. Eles são fundamentais para a realização da atividade enzimática do nosso sistema vital, bem como o equilíbrio dele”.

Como a medicina das funções ajuda no rejuvenescimento

A especialista explica que, através da medicina das funções, desenvolvida pelo médico francês Jacques Menetrier, “é possível corrigir o terreno biológico dos pacientes, impedindo a evolução de doenças e, inclusive, dificultando o que chamamos de ‘envelhecimento’.”

Neste processo, os oligoelementos auxiliam na alcalinização do organismo, deixando-o mais saudável e equilibrado. Por outro lado, “um corpo ácido é um ambiente propício para o desenvolvimento de uma doença”, comenta Caroline.

A importância de viver o momento presente para o rejuvenescimento

As preocupações e problemas do dia a dia fazem parte da vida e é preciso ser resiliente quanto a isso. Porém, para Lamin, é fundamental que se viva o momento presente. Quando estamos em uma situação de estresse, “liberamos bastante cortisol, que só é necessário no corpo em quantidade mínima”. Ou seja, despejamos no organismo uma química que em excesso é prejudicial e que compromete o rejuvenescimento.

Quando questionada como envelhecer rejuvenescendo, a especialista conclui que é importante considerar um conjunto de fatores. Entre eles, não ser auto limitante. Segundo ela, é preciso fugir das “prisões mentais”.

“Quanto mais jogo de cintura e leveza a gente conseguir encarar os desafios diários, melhor será o padrão do envelhecimento”, explica e acrescenta: “também não podemos deixar de lado os cuidados básicos, como cuidar da alimentação e fazer atividades físicas por pelo menos 30 minutos por dia”.

O processo de rejuvenescimento no dia a dia

O sono é primordial para quem quer rejuvenescer. “Contribui para isso: dormir bem, conseguir alcançar o sono profundo, ter momentos de prazer, ter alegria de viver e não se preocupar tanto com o envelhecimento. É preciso encontrar o efeito ‘lua de mel’ nos próprios rituais da rotina”, defende.

Quando falamos de prazer, para além do sexual, estamos trazendo à luz o sentir prazer no trabalho também. “A gente passa a maior parte do tempo trabalhando, então precisamos gostar do que estamos fazendo. Isso é extremamente importante no processo de rejuvenescimento”.

A especialista indica algumas atitudes que podem ajudar no rejuvenescimento natural:

  • Trabalhe para estimular os cinco sentidos, para que o sexto (a intuição) possa ser aflorado. Experimente meditar buscando ter consciência do corpo como um todo.
  • Evite o autojulgamento e o alheio.
  • Foque no momento presente.
  • Durma bem.
  • Seja mais gentil consigo e pratique o autocuidado.
  • Coma alimentos mais naturais possíveis.
  • Movimente-se! Faça atividades físicas com frequência.


Leia mais:

Nutricionista esclarece o que não pode faltar na alimentação de quem tem diabetes

Dica de beleza: cabelo, pele e unha merecem um detox na quarentena


Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: