Uma série de medidas de reforço às políticas públicas voltadas aos idosos foram anunciadas no início do mês pelo governo federal durante evento realizado em Brasília e que contou com a presença de autoridades como o presidente da República, Jair Bolsonaro, e dos ministros chefe da Casa Civil, Braga Netto, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves.

Entre as ações, um destaque especial para o lançamento de uma campanha de combate à violência financeira contra o idoso. Resultado de uma parceria entre o MMFDH, o Banco Central do Brasil (BCB) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a campanha tem o objetivo de informar e conscientizar esse público sobre as tentativas de golpes financeiros e contará com medidas para proteção e enfrentamento à violação de direitos das pessoas idosas.

De acordo com um levantamento realizado pela Febraban, o número de tentativas de golpes financeiros contra pessoas idosas teve um aumento de 60% desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus. Dessas, 70% estão vinculadas a tentativas de estelionatários em obter códigos e senhas. No mesmo período, as instituições financeiras registraram aumento de mais de 80% nas tentativas de ataques de phishing (e-mails falsos que vão parar na sua caixa de entrada e, quando abertos, instalam um vírus que direciona o usuário a sites falsos do banco daquela pessoa).


De olho no dinheiro da sua aposentadoria, muitas empresas falsas tentarão aplicar diversos tipos de golpes todos os dias. Veja aqui como se proteger dessa fraude.


A campanha contará com postagens nas redes sociais dos órgãos envolvidos e vídeos que ensinarão a população idosa a se proteger dos principais golpes aplicados atualmente contra os clientes bancários. Entre as dicas estão:

  • o banco nunca liga para o cliente pedindo senha nem o número do cartão;
  • também em hipótese alguma vai mandar alguém para a casa do cliente para retirar o cartão;
  • bancos nunca ligam para pedir para realizar uma transferência ou qualquer tipo de pagamento;
  • ao receber uma ligação dizendo que o cartão foi clonado, o cliente deve desligar, pegar o número de telefone que está no cartão e ligar de outro telefone para esclarecer a informação;
  • recebeu um SMS ou e-mail do banco com um link? Apague imediatamente e ligue para o seu gerente;
  • jamais compartilhe sua senha com ninguém.
  • Auxílio às ILPIs

Durante o evento, também foi anunciada a assinatura de uma portaria que definirá os critérios para a destinação de R$ 160 milhões a Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).

"São mais de 3.800 instituições que vão receber, diretamente, da Fundação Banco do Brasil. Nosso ministério, em parceria com a Fundação Banco do Brasil, vai mandar diretamente para as instituições, neste período de pandemia, para a adequação das instituições com a compra de material para usar no que elas estão precisando para proteger os idosos", destacou Damares.

Com isso, o governo espera garantir a realização de ações por parte das ILPIs para minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: