Pets com sobrenome já é uma realidade. Desde março de 2017, cartórios de títulos e documentos estão fazendo uma campanha para emissão do Identipet, um registro de Declaração de Posse do animal. Com isso, os pets passam a ter oficialmente o sobrenome dos donos.

Mas em que isso pode ser útil? Imagine a seguinte situação: um casal decide adotar um animal de estimação. Após alguns anos, o relacionamento termina e os dois se separam. Com quem deve ficar o animal? Pets com sobrenome, registrados por seus donos, não terão esse problema. Caso contrário, o processo pode ser bem mais complicado.

Além de facilitar em processos de separação, os documentos também facilitam em casos de viagens, transportes e ainda auxiliam na identificação dos animais em casos de perda ou sequestro. Isso sem contar que, para um apaixonado por animais, ter o seu sobrenome ligado ao seu animal de estimação é glorioso, pois ele pode ser um verdadeiro membro da família.


Coleiras, brinquedos, roupas e produtos de limpeza: encontre tudo o que você precisa para deixar o seu pet feliz no site da Petlove.


Saiba como deixar seu pet com sobrenome

O formulário pode ser feito pela internet

Os interessados podem encontrar o formulário de cadastro no site www.identipet.com.br. É preciso preencher a ficha com os dados do proprietário (nome completo, CPF, RG e e-mail) e com as características do animal (nome do pet, raça, sexo, idade, pelagem, data de nascimento e sinais característicos). Após finalizar o processo, a ficha deve ser entregue em um ofício ou cartório que aglomere essa função. A taxa para registro pode variar de estado para estado. No Rio de Janeiro, o valor é de R$ 100,24.

O site também permite que os proprietários realizem uma busca pelo endereço mais próximo da residência do solicitante. É importante ressaltar que a impressão deve ser legível para que não haja problemas.

 

Para ter um pet com sobrenome, não é necessário que o animal compareça ao cartório

Para realizar o cadastro, não é preciso levar o animal ao local, pois todos os dados fundamentais já foram fornecidos no cadastramento pelo site. Caso ocorra alguma tentativa de falsificação, o dono deve providenciar uma ação na justiça brasileira para anular o erro.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu email. Inscreva-se: