O ex-boxeador Adilson Maguila, de 60 anos, postou um vídeo emocionado em sua rede social pedindo ajuda para deixar a clínica em que se encontra internado desde janeiro de 2017 em Itu, no interior de São Paulo. Ele afirma que sua esposa, Irani Pinheiro, e a clínica não o deixam ter alta.

"Tô aqui nessa clínica internado, que a minha mulher me colocou aqui. Eu quero ir embora, mas a clínica não deixa. Estou há um ano e meio aqui. A clínica não quer deixar eu ir embora porque é propaganda para a clínica. Ela não quer deixar eu ir embora. Eu quero uma força de vocês aí, meu povo, para eu ir embora daqui", apela o lutador.


O Instituto de Longevidade oferece descontos em medicamentos aos seus associados. Clique aqui para saber mais


Maguila sofre de uma demência pugilística, também conhecida como encefalopatia traumática crônica (ETC), doença neurodegenerativa progressiva provocada por repetidos golpes que o lutador levou na cabeça durante suas lutas. Enfermeiros contaram ao jornal Extra que Maguila chegou à clínica bastante agressivo e debilitado, e tendo que se alimentar por sonda.

Em entrevista dada ao programa "A tarde é sua", exibido pela RedeTV, logo após a viralização do vídeo, Irani se pronunciou sobre as acusações feitas pelo marido. “Nós estamos tomando providencias judiciais cabíveis e necessárias. Foi uma surpresa pra nós também e, por enquanto, estamos apurando os fatos. Ficamos sabendo que foi um paciente da clínica que fez isso e, realmente, o Maguila precisa de cuidados. Não tem como ele ficar em casa. É lógico que agora está melhor do que estava, e com certeza quer vir embora, mas não dessa forma. Ninguém está forçando ele”, declarou.

Assista abaixo ao vídeo do lutador:



Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: