Um chá quentinho é sinônimo de relaxamento, certo? Escalda-pés também. Além disso, ambos se revelam boas opções para atrair energias positivas, quando combinados com uma análise astrológica.

É o que ensina Taty Barbosa (@soultaty no Instagram), "tea sommelière & blender" e astróloga, de Curitiba, cujo trabalho mistura ervas e astros para alinhar energias. "As ervas ajudam a potencializar ou ainda nos livrar de certas energias", diz.

Taty, que desde a infância troca o café pelo chá e tem curiosidade sobre o mundo esotérico, aprofundou seus conhecimentos para dar vazão às duas paixões que considera atreladas à sua essência.

Sua análise do mapa astral é um pouco diferenciada dos demais profissionais da área, focando bastante na espiritualidade. "Poderia ficar atenta só à parte prática do mapa, mas gosto de ver o que a pessoa tem de melhor, o que pode potencializar e o que não está legal e precisa alterar. Nisso, as ervas ajudam muito", afirma.

Assim, ao estudar o mapa de alguém, Taty observa muito o posicionamento dos planetas regentes – qual está bem integrado, qual precisa de um esforço, qual precisa ser ativado etc. Além, é claro, de avaliar o ascendente de cada pessoa, entre outros detalhes da personalidade.


Gosta desse universo? Conheça mais sobre o assunto no livro ''Astrologia sem Segredos: Um guia para você aprender Astrologia de Modo Fácil e Eficiente''. Clique aqui para saber mais.


É possível uma abordagem generalizada, recomendando-se blends (combinação de mais de uma erva) para um signo específico? Até é factível, mas não podemos esquecer que cada pessoa tem suas peculiaridades, traçadas no mapa astral exclusivo.

Tome-se o exemplo do signo de Gêmeos: é possível recomendar a todos os geminianos ervas que ativem a comunicação, já que se trata de uma casa zodiacal muito comunicativa. Entretanto, é preciso avaliar em qual intensidade essa característica se revela para cada nativo, o que pode ser influenciado pelo posicionamento dos planetas no mapa individual ou, ainda, pelo trânsito astral naquele momento do mês.

energias positivas

Taty Barbosa, "tea sommelière & blender" e astróloga, cujo trabalho para balancear energias mistura ervas e astros; Crédito: @soultaty

Bons pensamentos atraem energias positivas

Como "sommelière", Taty se preocupa não só com a energia ativada pelas ervas, mas também com o sabor da infusão – aliás, cabe diferenciar que, apesar de o termo "chá" ter sido popularizado, o que costumamos tomar é uma infusão de ervas, já que chá é a bebida feita a partir da planta Camellia sinensis.

Outra questão importante: para tomar a bebida, é preciso ter certeza de que não há restrição de consumo, o que pode ser confirmado com uma avaliação médica. Em caso de dúvida ou negativa, melhor empregar as ervas no preparo de escalda-pés.

Segundo Taty, é muito importante agregar uma meditação ou focar em pensamentos positivos durante a degustação da bebida ou o banho quente dos pés.

"Só engolir o chá ou deixar os pés descansarem na água não faz parte do propósito. É importante abençoar aquele líquido, agradecer por aquele momento, fazer daquilo algo abençoado, um momento de felicidade", defende. Ela também gosta de visualizar a cor prata no líquido, o que faz potencializar a energia do chá ou escalda-pés.

 energias positivas

Energias positivas: conheça blends e suas indicações

A especialista em chás e astrologia compartilha algumas misturas que podem ser preparadas com propósitos específicos.

Antes disso, saiba que:

  • Para preparar 1 xícara, coloque em água quente o equivalente a 1 colher (sopa) com o mix de todos os ingredientes. Com bules de 700 ml de água, use a referência de 2 colheres (sopa). A mesma proporção da quantidade de ervas por líquido vale para o escalda-pés
  • Quando houver frutas listadas no blend, use as desidratadas. Cana-de-açúcar e o gengibre devem ser ralados ou cortados em pedaços bem pequenos. Está liberado o uso de ervas desidratadas, mais fáceis de serem encontradas.
  • Prefira preparar o chá na hora. A bebida é mais fresca e seus óleos essenciais, muito voláteis, não perderão suas propriedades com a evaporação.
  • Nunca tome mais que 3 xícaras por dia. Também não ultrapasse 7 dias seguidos de ingestão, período suficiente para alinhamento das energias positivas, sem agredir o organismo.
  • Os horários de consumo dependem do propósito da infusão. Um chá ou escalda-pés para manter o foco não deve ser administrado do fim da tarde em diante, por exemplo, pois afetará o sono à noite.
  • Se optar por chás, consulte um profissional da saúde e descubra se não existe nenhuma restrição de consumo.
  • Agradeça! "Independente se é um chazinho ou escalda-pés, faça uma espécie de meditação antes e um agradecimento mental enquanto engole o chá ou coloca os pés na bacia com ervas", ensina a especialista. Como sugestão de mentalização, pode-se dizer algo como: "Agradeço por esse momento de luz e paz na minha vida. Estou seguro e comprometido com tudo que existe de melhor no mundo! Obrigado, universo, por me proporcionar tudo aquilo que preciso. Gratidão!"

Tente perceber qual energia ou planeta precisa ser agregado para escolher um blend para o chá ou escalda-pé, considerando:

  • Sol: se não está se sentindo bem consigo ou com sua essência.
  • Vênus: para o amor.
  • Mercúrio: melhorar a comunicação.
  • Urano: quando precisa de espaço para o novo.
  • Netuno: instigar a intuição, a espiritualidade em um sentido amplo.
  • Marte: ter mais iniciativa.
  • Jupiter: vencer barreiras, viajar, ir além.
  • Saturno: quando precisa colocar ordem e foco.
  • Plutão: superar traumas, aguçar a espiritualidade no sentido mais profundo.

energias positivas

Camomila, dente-de-leão e hortelã-pimenta

Batizado por Taty Barbosa de "Descarrega, Descarrega", esse blend é excelente para melhorar o astral e o humor. Ajuda na limpeza do campo energético e a transformar a energia. Mexe especialmente com o terceiro chakra (plexo solar), responsável pelos medos, agonias e apelos ao passado. Bom para trabalhar o Sol.

Melissa, capim-limão, hortelã-pimenta e verbena

Auxilia especialmente na comunicação, embutindo mais amorosidade. É indicado para períodos de mercúrio retrógrado. Ajuda a ter um novo olhar, promove a resiliência, a superação e faz ter fé de que a vida abrirá muitas portas. Associado a Mercúrio, recebe o nome "Call me maybe".

Lavanda e camomila

O nome do blend "Abraço de mãe" adianta o propósito: elevação espiritual, melhora da sensibilidade e alcançar conforto e paz de espírito. É excelente para quem precisa se equilibrar e ter disciplina. Relacionado com Saturno.

Açafrão, cana-de-açúcar, capim-limão e hortelã

Bom para encarar tudo pelo lado positivo, parar de sofrer com angústias e medos e sair da zona de conforto. Ligado a Urano, ganhou o apelido de "Isso aqui tá muito bom".

Maracujá, capim-limão, pêssego e verbena 

"Feeling better" é o nome do blend, sugerido por Taty Barbosa para alcançar confiança, relaxamento e para atingir aquele momento em que os problemas são esquecidos. Acalma a mente acelerada e garante momentos de expansão – lembre-se: uma mente cansada não evolui. Planeta associado: Júpiter.

Maçã, cardamomo, calêndula e pimenta-rosa

Para encontrar propósito espiritual e entender que a solução de tudo está na prática e no exercício diário do amor. O blend atende às necessidades do planeta Plutão. Seu nome: "Cabe nele mais amor".

Chá branco e jasmim 

É ótimo para quem precisa focar em assuntos espirituais e, também, estudar, passar em provas ou grandes provações (como elaboração e apresentação de uma tese). Tem ligação com Netuno e é chamado de "Já passei".

Hibisco, lascas de coco, capim-limão e morango

Ajuda a ter mais confiança, permite que coisas boas se aproximem, traz energias positivas e promove uma transformação interna. É chamado de "Girl power" e está associado a Vênus.

Manjericão, hortelã e gengibre 

Para momentos de indecisão, em que é necessário escolher algo com mais convicção e carinho. Ainda é indicado para se conseguir abrir espaço ao novo. Atende aos propósitos de Marte e foi batizado pela especialista como "Agora vai".

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: