A voz das mulheres no cinema mudou ao longo dos anos. Nas décadas de 1940 e 1950, elas eram divas e símbolos sexuais, conquistando as plateias não só com o poder da interpretação, mas também com beleza e sensualidade. Claro que esses atributos atravessam o tempo, haja vista a campanha de Sophia Loren para a Dolce & Gabbana aos 81 anos – algo que merece comemoração não apenas no Dia da Mulher.

Hoje a influência delas na indústria cinematográfica amadureceu e até extrapola o enquadramento das telas – Jodie Foster e Nicole Kidman, por exemplo, tornaram-se produtoras de renome. A força dramática de estrelas como Julianne Moore e Isabelle Hupert, por sua vez, atingiu seu ápice na maturidade, provando que a experiência conta, e muito, no exercício dessa profissão.

No Dia da Mulher, o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon apresenta dez das mais consagradas atrizes da história do cinema com mais de 50 anos de idade – e que continuam a brilhar dentro e fora das telas.

Catherine Deneuve

Essa atriz parisiense causou polêmica recentemente ao assinar, em janeiro deste ano, uma carta em defesa da “liberdade de importunar” dos homens – pela qual pediu desculpas posteriormente. Aos 74 anos, Catherine Deneuve, que, nos anos 1960, tornou-se a maior estrela do cinema europeu, segue no exercício da contundência de suas opiniões e seu talento. Ao longo da carreira, trabalhou com diretores como François Truffaut, Luis Buñuel, Roman Polanski e Lars von Trier, dando cara a personagens como a burguesa Séverine de A Bela da Tarde, filme Buñuel de 1967.

Jane Fonda

Antenada com os novos tempos, Jane Fonda invadiu a Netflix em 2015 como protagonista da série Grace and Frankie. Essa americana de 80 anos é polivalente: filha do ator Henry Fonda, seu sucesso como atriz de cinema atravessou décadas e foi laureado com dois Oscars, pelas atuações em Klute – O Passado Condena (1972) e Amargo Regresso (1979). É também ativista de esquerda, escritora e, em 1982, aos 45, passou a gravar vídeos que a tornaram uma espécie de guru de exercícios físicos.

Leia também: “Se estiver no palco e tocar, eu vibro”, diz Sandra Gabby, DJ aos 91 anos

Sophia Loren

Aos 81 anos, em 2016, a atriz italiana – hoje com 83 – estrelou um comercial de perfume da Dolce & Gabbana. Prova de que Sophia Loren, protagonista de mais de 50 filmes ao longo da carreira, mantém intactos sua beleza e seu talento. Um dos nomes mais conhecidos das telas, Sophia levou dois dos principais prêmios de cinema do mundo, o Oscar e o de melhor atriz no Festival de Cannes, por sua performance em Duas Mulheres (1962), filme dirigido por Vittorio De Sica.

Meryl Streep

Em 2018, essa atriz americana de 68 anos recebeu sua 21ª indicação ao Oscar pelo filme The Post – A Guerra Secreta, dirigido por Steven Spielberg. Antes dele, havia conquistado três estatuetas, a última por A Dama de Ferro (2012), em que incorpora a política britânica Margaret Thatcher. Com nove prêmios, Meryl é a maior vencedora do Globo de Ouro. Também realizou trabalhos importantes no teatro e como cantora e é, ao lado da atriz Nicole Kidman, fundadora da The Writers Lab, organização que oferece capacitação a mulheres roteiristas com mais de 40 anos de idade.

Jodie Foster

Seu talento despontou cedo, aos 13 anos, como a prostituta adolescente do filme Taxi Driver (1976), em que contracenou com Robert De Niro. Hoje, aos 55, Jodie Foster exibe uma vasta galeria de sucessos colecionados ao longo da carreira, como ao interpretar a agente do FBI Clarice Starling em O Silêncio dos Inocentes (1991). Ganhou dois Oscars e dois Globos de Ouro como melhor atriz. Nos últimos 25 anos, enveredou pela carreira de produtora e possui sua própria companhia no ramo, a Egg Pictures.

Julianne Moore

Com seu trabalho em Para Sempre Alice (2015), a atriz de 57 anos, nascida nos Estados Unidos, atingiu o ápice da carreira e conquistou mais de 30 prêmios, entre eles o Oscar. A inscrição de seu nome na calçada da fama de Hollywood também se deve a aclamadas atuações em filmes como Short Cuts – Cenas da Vida (1993), Boogie Nights – Prazer sem Limites (1997), Magnólia (1999), As Horas (2002) e Longe do Paraíso (2002). Também escreveu livros infantis.

Leia também: "Meu Amigo Hindu" mescla ficção e realidade

Juliette Binoche

Aos 53 anos, a parisiense acumula feitos como o Oscar por melhor atriz coadjuvante em O Paciente Inglês, em 1997, filme em que interpreta a enfermeira Hana, e o de melhor atriz no Festival de Cinema de Cannes em 2010, com Cópia Fiel, dirigido pelo renomado Abbas Kiarostami. Também foi marcante seu papel em A Liberdade é Azul (1993), primeiro longa da Trilogia das Cores do cineasta polonês Krzysztof Kieślowski.

Nicole Kidman

Foi ao incorporar a escritora Virginia Woolf no longa As Horas (2002) que Nicole Kidman, 50 anos, filha de pais australianos e nascida em Honolulu, Havaí, ganhou um Oscar em 2003. É uma entusiasta de causas sociais: em 1994, foi nomeada embaixadora do Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Embora hoje divida seu tempo entre as carreiras de atriz e de produtora – é dona da Blossom Films – e mantenha a organização The Writers Lab, Nicole segue brilhando como intérprete: por sua atuação em Lion: Uma Jornada para Casa, foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2017.

Isabelle Huppert

A francesa Isabelle Huppert, 64 anos, é considerada uma das principais atrizes europeias de sua geração. E não é para menos: levou ao todo quatro prêmios em dois dos principais festivais de cinema do mundo, o de Cannes e o de Veneza. Uma de suas interpretações mais consagradas é em um filme bem recente, Elle, a qual lhe rendeu um Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar em 2017.

Fernanda Montenegro

A nossa Fernanda não poderia ficar de fora dessa lista. Aos 88 anos, ela personifica a dramaturgia nacional, com uma carreira sólida na televisão, no teatro e no cinema brasileiros. Foi a única atriz do Brasil a ser indicada para o Oscar, pelo longa Central do Brasil. Não levou a estatueta, mas, com essa mesma produção, conquistou o Urso de Prata de melhor atriz no Festival de Berlim, em 1998. Em 2013, aos 84, foi a primeira atriz brasileira a ganhar o Prêmio Emmy Internacional por seu papel no filme Doce de Mãe (2012).

Clique aqui para conhecer os diversos cursos gratuitos de requalificação oferecidos pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: