A notícia de que um cachorro foi brutalmente assassinato no estacionamento de um supermercado na Região Metropolitana de São Paulo causou comoção em todo o país. Assim como tantos outros animais de estimação, o cachorro, que ficou conhecido como Manchinha, foi abandonado no estacionamento do Carrefour de Osasco e logo ganhou a simpatia dos frequentadores e funcionários. 

Mas no dia 28 de novembro, o animal foi espancado e envenenado pelo segurança de plantão. Manchinha chegou a ser socorrido pelo na manhã seguinte, mas não resistiu. 

Mesmo com uma série de avanços na questão da proteção aos animais, um amplo trabalho de conscientização ainda precisa ser realizado na sociedade para evitar que casos como esse continuem a acontecer.


Clique aqui e faça o teste para descobrir como está o seu planejamento para a aposentadoria. É grátis!



Animais de estimação - o antes e o depois

Felizmente, algumas atitudes nos dão a certeza de que nem tudo está perdido. Como é o caso da fotógrafa norte-americana Amanda Jones, que nos últimos 20 anos fotografou o processo de envelhecimento de animais de estimação. O projeto acabou por virar um livro.

Clique aqui para visitar a página do projeto “Dog Years: Faithful Friends, Then and Now” (“anos caninos: amigos fiéis, antes e agora”, em tradução livre).


animais de estimação

Cobert - aos 2 anos e aos 11 anos. Créditos: Amanda Jones / Dog Years.


animais de estimação

Briscoe - com 1 ano e com 10 anos. Créditos: Amanda Jones / Dog Years.


animais de estimação

Poppy - com 1 ano e com 7 anos. Créditos: Amanda Jones / Dog Years.


animais de estimação

Fred - aos 2 anos e aos 10 anos. Créditos: Amanda Jones / Dog Years.


animais de estimação

Audrey - aos 3 anos e aos 12 anos. Créditos: Amanda Jones / Dog Years.


Lembra de quando ele (ou ela) chegou ainda filhotinho na sua casa? E quando surgiram os primeiros pelos brancos? Cães, em particular, envelhecem mais rápido do que os humanos e vivem, em média, 15 anos, podendo variar muito para mais ou para menos, a depender da raça e da vida do animal. De acordo com a doutrina Kardecista, eles vivem pouco porque já nascem sabendo amar incondicionalmente.

Assista abaixo aos vídeos do projeto com os animais de estimação.




Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu email. Inscreva-se: