Contribuintes que caíram na malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018 começam a ser notificados em todo o país. Ao todo, 383 mil receberão cartas da Receita Federal informando sobre possíveis inconsistências na declaração, detalhando o equívoco e apresentando formas para correção. O total dos débitos chega a R$ 300 milhões.


Clique aqui e faça o teste para descobrir como está o seu planejamento para a aposentadoria. É grátis!


Os ajustes poderão ser realizados pela “autorregularização”, apresentando uma declaração retificadora do Imposto de Renda e pagando os valores devidos, com juros. Os contribuintes notificados que não regularizarem suas situações serão intimados pela Receita a partir de novembro.

De acordo com o Fisco, os principais motivos que têm levado os contribuintes a caírem na malha fina são a omissão de rendimentos e inconsistências na declaração de despesas médicas. A correção consiste na comprovação do gasto.

As pessoas que desejarem saber a situação de suas declarações poderão acessar o site da Receita Federal clicando aqui e escolher o campo “consulta à restituição”.

Leia também

Especialistas ensinam a fugir do superendividamento

Seguro de carro pode ser recusado por perfil, mas não por idade

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu email. Inscreva-se: